Tempo
|
A+ / A-

UE e China reúnem-se para a primeira cimeira presencial em três anos

07 dez, 2023 - 03:57 • Lusa

A atual situação no Médio Oriente também consta das prioridades da UE para o encontro, em particular um reforço da ajuda humanitária à Palestina, na sequência do conflito em Gaza entre Israel e o grupo islamita palestiniano Hamas.

A+ / A-

A União Europeia (UE) e a China reúnem-se esta quinta-feira e sexta-feira para a primeira cimeira presencial em três anos, na qual Bruxelas vai pedir uma relação comercial mais equilibrada e maior influência junto da Rússia para sair da Ucrânia.

A atual situação no Médio Oriente também consta das prioridades da UE para o encontro, em particular um reforço da ajuda humanitária à Palestina, na sequência do conflito em Gaza entre Israel e o grupo islamita palestiniano Hamas.

Esta é a primeira reunião de alto nível presencial desde 2019 e servirá, principalmente, para abordar a relação entre a UE e a China.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, vai juntamente com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e o Alto Representante da União para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Josep Borrell, representar o bloco europeu nesta cimeira.

Previstos estão encontros destes altos funcionários da UE, à margem da cimeira, com o Presidente chinês, Xi Jinping, e com o primeiro-ministro, Li Qiang, em duas sessões separadas.

Na terça-feira, o Governo chinês disse esperar que esta cimeira possibilite "esforços conjuntos para o desenvolvimento saudável e estável das relações".

Nesse dia, e nas vésperas da cimeira, o chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, apelou aos embaixadores dos países da UE para darem prioridade ao "diálogo", em vez da "confrontação".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+