A+ / A-

Qatar exige investigação internacional a "crimes em Gaza"

03 dez, 2023 - 19:08

O xeque Tamim bin Hamad al-Zani apelou repetidas vezes à comunidade internacional para pressionar Israel em relação à ofensiva na Faixa de Gaza e advertiu que esta poderá provocar uma escalada do conflito na região do Médio Oriente.

A+ / A-

O primeiro-ministro do Qatar, o xeque Mohamed bin Abdulrahman bin Yasim al-Zani, defendeu este domingo a necessidade de uma "investigação internacional imediata, integral e imparcial" aos "crimes em Gaza".

Al-Zani, que também detém a pasta dos Negócios Estrangeiros, indicou igualmente que o Qatar continuará a trabalhar para impulsionar uma nova trégua entre Israel e o movimento islamita palestiniano Hamas e alcançar um cessar-fogo permanente na Faixa de Gaza, noticiou a televisão qatari Al-Jazira.

O emir do Qatar e irmão do primeiro-ministro, o xeque Tamim bin Hamad al-Zani, apelou repetidas vezes à comunidade internacional para pressionar Israel em relação à ofensiva na Faixa de Gaza e advertiu esta poderá provocar uma escalada do conflito na região do Médio Oriente.

O Qatar, juntamente com o Egito, foi essencial nas negociações que permitiram uma semana de trégua, a libertação de 110 reféns israelitas em troca de 240 presos palestinianos e a entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+