Tempo
|
A+ / A-

Chefe humanitário da ONU vai negociar abertura de outra passagem fronteiriça com Gaza

28 nov, 2023 - 19:59 • Lusa

Martin Griffiths viaja esta quarta-feira para a Jordânia. A passagem de Kerem Shalom é a possibilidade em avaliação.

A+ / A-

O chefe humanitário das Nações Unidas (ONU), Martin Griffiths, viaja na quarta-feira para Amã, Jordânia, para participar em negociações que visam a abertura de uma nova passagem fronteiriça entre Israel e Gaza, foi esta terça-feira divulgado.

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) confirmou a viagem de Martin Griffiths à agência espanhola EFE, num momento em que a ONU tem insistido na abertura de mais rotas de entrada para Gaza, para que mais ajuda humanitária chegue à população civil palestiniana.

A passagem de Kerem Shalom é a possibilidade em avaliação.

"Desde o início dissemos que precisávamos de mais do que uma passagem", disse Griffiths numa reunião com delegações da ONU em Genebra.

"A possibilidade de usar Kerem Shalom deve ser explorada e esse será o tema de discussão em Amã", afirmou Griffiths, embora fontes diplomáticas tenham afirmado que Israel estaria relutante em tomar essa decisão devido à presença do seu exército na área.

Em 21 de outubro, duas semanas após o início da guerra, Israel permitiu a entrada de ajuda humanitária em Gaza, mas apenas através da passagem de Rafah, na fronteira entre o enclave e o Egito.

A passagem de Rafah, que liga a Península do Sinai à Faixa de Gaza, é a única via de acesso ao território governado pelo grupo islamita palestiniano Hamas não controlada por Israel.

A passagem de Kerem Shalom está localizada na mesma área próxima ao sul de Gaza, onde se concentra grande parte dos deslocados palestinianos, já que o norte do território está ocupado por forças israelitas e foi palco de combates violentos nas semanas anteriores à atual trégua humanitária.

Antes do início do conflito, cerca de 60% das mercadorias que chegavam a Gaza passavam por Kerem Shalom, enquanto a passagem de Rafah não estava especificamente designada para o tráfego rodoviário, mas sim para a circulação de pessoas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+