A+ / A-

Bélgica. Cerca de trinta escolas francófonas encerradas por ameaças de bomba

27 nov, 2023 - 09:29 • Lusa

A maioria dos encarregados de educação foi avisada pelas escolas para manterem os filhos em casa durante o dia de hoje.

A+ / A-

Cerca de 30 escolas permanecem encerradas esta segunda-feira na Bélgica francófona, devido a ameaças de bomba transmitidas por mensagens de correio eletrónico que sugeriam também um pedido de resgate, disseram fontes oficiais.

De acordo com o organismo Wallonie-Bruxelles Enseignement (WBE), que gere os estabelecimentos de ensino na Valónia, cerca de 10 mil alunos são afetados pelo encerramento de "escolas, colégios e liceus" de Bruxelas e da província de Brabant Wallon, a sul da capital belga.

"Ontem à noite [domingo], fomos informados por vários dos nossos diretores que tinham acabado de receber um e-mail ameaçador", explicou Julien Nicaise, administrador geral da WBE, à estação belga RTBF.

O serviço público de ensino em língua francesa justificou o encerramento referindo-se "ao respeito estrito pelo princípio da segurança".

"A WBE está em contacto com as autoridades competentes e a situação está a ser constantemente avaliada. Vários locais já foram controlados ou estão a ser controlados. A situação vai ser reavaliada ainda esta segunda-feira", declarou o organismo através do portal oficial na internet.

No início de novembro, no regresso de um período de férias após o feriado do dia de Todos os Santos (1 de novembro), duas escolas já tinham sido evacuadas em Charleroi e Dinant, na Valónia, na sequência de ameaças de bomba recebidas por correio eletrónico. Não foram encontrados engenhos explosivos.

A rede escolar WBE lamentou "a proliferação deste tipo de alertas nas últimas semanas e as dificuldades que causam".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+