Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Guerra Hamas-Israel

200 camiões de ajuda humanitária autorizados a entrar em Gaza

26 nov, 2023 - 14:56 • Lusa

A trégua de quatro dias prevê a prorrogação por mais um dia em troca de mais 10 reféns do Hamas.

A+ / A-

O Coordenador de Atividades do Governo nos Territórios (COGAT), autoridade militar encarregue dos territórios palestinianos, autorizou este domingo a entrada, via Egito, de 200 camiões de ajuda humanitária na Faixa de Gaza, alguns dos quais seguem para norte.

Os camiões foram registados e receberam visto das autoridades militares israelitas na passagem de Nitzana, entrando depois na Faixa de Gaza pela fronteira de Rafah.

O comboio humanitário integra vários camiões e seis ambulâncias destinadas ao norte da Faixa de Gaza com autorização de Israel, referiu o COGAT em comunicado citado pelo diário 'The Times of Israel", adiantou a Europa Press.

Os camiões transportam alimentos, água e ajuda médica num carregamento que faz parte da trégua acordada entre Israel e o Movimento islamita palestiniano Hamas, com a mediação do Egito e do Qatar.

No passado dia 7 de outubro, o Hamas fez cerca de 240 pessoas como reféns, dos quais meia centena foi já libertada desde sexta-feira, no âmbito do acordo alcançado entre o Hamas e Israel que, em troca, também libertou quase uma centena de prisioneiros palestinianos, incluindo mulheres e crianças.

O acordo atual prevê uma trégua que durará pelo menos até segunda-feira, dia em que o Hamas libertará 50 pessoas. Israel, por sua vez, acordou libertar três prisioneiros palestinianos por cada refém.

O próprio acordo prevê a prorrogação da trégua por mais um dia em troca de mais 10 reféns do Hamas.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+