Tempo
|
A+ / A-

​Israel diz ter encontrado esconderijo do Hamas sob hospital de Gaza

23 nov, 2023 - 02:52 • Lusa

Dezenas de soldados das Forças de Defesa de Israel escoltaram jornalistas através de um estreito túnel de pedra – que, segundo os militares, se estende por 150 metros – até uma série de bunkers subterrâneos sob o hospital al-Shifa, na cidade de Gaza.

A+ / A-

O exército de Israel revelou na quarta-feira uma alegada instalação militar do grupo islamita palestiniano Hamas sob o maior hospital de Gaza, mostrando a jornalistas estrangeiros o que parecia ser um dormitório subterrâneo.

Dezenas de soldados das Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) escoltaram jornalistas através de um estreito túnel de pedra – que, segundo os militares, se estende por 150 metros – até uma série de bunkers subterrâneos sob o hospital al-Shifa, na cidade de Gaza.

De acordo com um jornalista da agência de notícias Associated Press, os alojamentos localizados no final do túnel tinham ar condicionado, cozinha, quarto de banho e duas camas de metal e estavam revestidos de azulejos brancos já amarelados e pareciam há muito não serem usado.

Desde que declarou guerra ao Hamas, em 07 de Outubro, Israel acusou repetidamente o grupo de usar os hospitais de Gaza como cobertura para uso militar.

O exército israelita lançou um ataque a al-Shifa na semana passada, alegando que o hospital albergava uma base do movimento islamita palestiniano, incluindo centros de comando e bunkers.

Israel ainda não revelou este suposto centro, mas os militares descreveram o esconderijo subterrâneo como a sua descoberta mais significativa até agora.

O Hamas e a administração do hospital negaram as alegações do exército israelita.

“O hospital al-Shifa é o maior hospital de Gaza e também a maior instalação terrorista do Hamas”, disse o porta-voz das IDF.

“Os comandantes do batalhão do Hamas conduziam o comando e controlo, disparando foguetes daqui”, acrescentou o contra-almirante Daniel Hagari.

Na quarta-feira, soldados israelitas mostraram aos jornalistas estrangeiros o armamento que dizem ter encontrado no hospital, incluindo dezenas de metralhadoras de assalto AK-47, 20 granadas e vários drones.

Hagari disse que era apenas uma pequena parte do armamento encontrado em al-Shifa.

Centenas de pacientes e médicos permanecem retidos no hospital. Milhares de pessoas que tinham procurado abrigo no complexo fugiram para o sul da Faixa de Gaza na semana passada, enquanto os tanques israelitas se aproximavam e os combates se intensificavam.

A guerra entre Israel e o Hamas fez até agora na Faixa de Gaza mais de 14 mil mortos, na maioria civis, e mais de 33 mil feridos, de acordo com o mais recente balanço das autoridades locais, e 1,7 milhões de deslocados, segundo a ONU.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+