Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Rússia quer proibir o "movimento internacional LGBT" por extremismo

17 nov, 2023 - 17:54 • Lusa

Já foi marcada uma audiência no Supremo Tribunal para o efeito no dia 30 deste mês.

A+ / A-

O Ministério da Justiça russo anunciou esta sexta-feira ter solicitado a proibição do "movimento internacional LGBT" por extremismo e que foi entretanto marcada para 30 deste mês uma audiência no Supremo Tribunal para o efeito.

Numa breve declaração, o ministério não especifica se o alvo é o movimento que defende os direitos das minorias de identidade de género e orientação sexual em geral, ou se é uma ou mais organizações específicas, estando a medida a ser vista como o mais recente golpe contra a comunidade LGBTQ num país cada vez mais conservador.

Na declaração, o Ministério afirmou que as autoridades identificaram "sinais e manifestações de natureza extremista" nas "atividades do movimento LGBT ativo" na Rússia, incluindo o "incitamento à discórdia social e religiosa".

Por esclarecer está também se o rótulo de "extremista" implicará exatamente o mesmo para as pessoas LGBTQ na Rússia, no caso de o Supremo Tribunal dar razão ao Ministério da Justiça.

Mas a medida representa, por si só, comenta a agência noticiosa Associated Press (AP), o mais recente e, de longe, o mais drástico passo na repressão dos direitos dos homossexuais na Rússia.

A repressão dura há uma década e foi desencadeada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, que colocou os "valores tradicionais da família" na base do seu governo.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+