Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Chefes da diplomacia da União Europeia discutem guerra da Ucrânia e conflito Israel-Hamas

13 nov, 2023 - 04:22 • Lusa

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE) vão então discutir a situação na Ucrânia, contando com uma intervenção por videoconferência do chefe da diplomacia ucraniano, Dmytro Kuleba.

A+ / A-

Os chefes da diplomacia da União Europeia reúnem-se, esta segunda-feira, para discutir a guerra da Ucrânia causada pela invasão russa e o conflito entre Israel e Hamas, numa altura em que a Comissão Europeia prepara novas sanções à Rússia.

A poucos dias de o executivo comunitário apresentar um novo pacote de sanções à Rússia pela invasão da Ucrânia, que deve abranger limites à exportação dos diamantes russos, os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE) vão então discutir a situação na Ucrânia, contando com uma intervenção por videoconferência do chefe da diplomacia ucraniano, Dmytro Kuleba.

Ao mesmo tempo, Bruxelas está a preparar uma proposta jurídica sem precedentes para utilizar os lucros gerados pelos bens estatais russos congelados na UE para a reconstrução da Ucrânia.

Na agenda desta segunda-feira dos chefes da diplomacia da UE está também um eventual desbloqueio sobre uma oitava 'tranche' do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz, um pacote que visa ajudar a Ucrânia a enfrentar a invasão russa, mas que continua a ser bloqueado pela Hungria, numa ação de Budapeste para contestar a inclusão do banco húngaro OTP na "lista negra" de patrocinadores da guerra.

Além deste conflito, em discussão entre os 27 estará também um outro, o entre Israel e o movimento islamita palestiniano Hamas, considerado como terrorista pela UE, após a Casa Branca ter anunciado que Telavive concordou em implementar pausas humanitárias diárias de quatro horas nos seus ataques no norte da Faixa de Gaza.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+