Tempo
|
A+ / A-

Espanha. 121 detidos numa das mais importantes operações contra pornografia infantil

11 nov, 2023 - 11:52 • Lusa

O material apreendido durante a operação policial vai agora ser sujeito a análise técnica policial.

A+ / A-

A Polícia Nacional de Espanha anunciou hoje que deteve 121 pessoas - 118 homens e três mulheres - numa das mais importantes operações realizadas no país contra o crime de pornografia infantil, na qual foram realizadas 125 buscas.

A Polícia Nacional avançou que apreendeu "946 dispositivos com 500 terabytes (equivalente a um milhão de megabytes), de conteúdo pornográfico protagonizado por menores de idade.

Durante as buscas realizadas nas residências ou nos locais de trabalho dos 121 detidos, foram apreendidos "368 discos rígidos, 427 CD e DVD, 114 'pen drives', 37 cartões de memória, 60 computadores, 47 telemóveis, seis 'tablets', uma câmara de vídeo, entre outros dispositivos eletrónicos, detalhou a Polícia Nacional, num comunicado enviado à comunicação social, e citado pela agência de informação espanhola EFE.

O material apreendido durante a operação policial vai agora ser sujeito a análise técnica policial, com o objetivo de se encontraram novas provas que permitam continuar os esforços de investigação para identificar novas vítimas de abuso sexual ou contactos dos detidos que integram uma rede de pedófilos, referiu a Polícia Nacional.

Os 121 detidos utilizavam a mesma plataforma digital para obter e partilhar conteúdos ilícitos.

A investigação foi iniciada por agentes da Unidade Central de Cibercrimes no âmbito do trabalho preventivo de patrulha cibernética para combater redes de pedofilia que partilham ficheiros de material de abuso sexual infantil através da Internet.

A operação teve a participação de 46 unidades territoriais de agentes especializados em crimes cibernéticos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+