A+ / A-

Guerra Israel-Hamas

Blinken em Ancara. "Precisamos de ver progressos em relação aos reféns"

06 nov, 2023 - 12:13 • André Rodrigues

Secretário de Estado norte-americano tentou convencer a Turquia de que uma pausa humanitária depende da libertação de reféns por parte do Hamas. Ancara contrapõe e defende troca recíproca de prisioneiros.

A+ / A-

O secretário de Estado norte-americano defendeu esta segunda-feira que uma eventual pausa humanitária na Faixa de Gaza poderá depender da libertação de reféns por parte do Hamas.

“Precisamos de ver progressos em relação aos reféns. Acreditamos que uma pausa humanitária poderia ajudar a avançar nessa proposta. E também acreditamos que outros países podem desempenhar um papel importante ajudando a conseguir que os reféns possam voltar”, disse Antony Blinken numa conferência de imprensa em Ancara, após uma reunião com o chefe da diplomacia turco.

Um dos argumentos de Blinken, durante esta reunião, terá incidido na possibilidade de a Turquia pressionar o Hamas para libertar reféns.

No entanto, Ancara entende que a entrega de prisioneiros deve ser recíproca.

Noutro plano, o chefe da diplomacia da administração Biden deixou a garantia de que os Estados Unidos estão a trabalhar “de forma muito intensa” para reforçar a assistência humanitária aos habitantes da Faixa de Gaza.

“Penso que, nos próximos dias, poderão ver que essa assistência pode expandir-se em níveis significativos, para que mais pessoas cheguem a essa ajuda. Além de garantir que as pessoas possam continuar a sair de Gaza", acrescentou o secretário de Estado norte-americano, a seguir ao encontro que teve com o seu homólogo da Turquia.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+