A+ / A-

Renascença no Médio Oriente

Judeu iraniano preocupado com comunidade no país que apoia o Hezbollah

03 nov, 2023 - 20:00 • Catarina Santos, enviada especial ao Médio Oriente , João Malheiro

Catarina Santos dá conta que, no bairro judaico de Jerusalém, onde se assinala a véspera do Shabbat, "muitos se preparavam para as celebrações que começaram antes do pôr do sol".

A+ / A-
"Líbano sabe que Israel poderia destruí-los". O discurso de Nasrallah seguido por um judeu iraniano
"Líbano sabe que Israel poderia destruí-los". O discurso de Nasrallah seguido por um judeu iraniano

O primeiro discurso do líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, desde o escalar do conflito no Médio Oriente, a 7 de outubro, foi "visto com muita atenção" em Israel, relata a enviada especial da Renascença.

Catarina Santos dá conta que, no bairro judaico de Jerusalém, onde se assinala a véspera do Shabbat, "muitos preparavam-se para as celebrações que começaram antes do pôr do sol".

Mas se já havia famílias a fazer o caminho para o Muro das Lamentações, um judeu iraniano assistia ao discurso do Hezbollah pela tevelisão iraniana.

Elya Haim vive em Jerusalem há 35 anos, mas nasceu no Irão. Para ele, continua a ser mais fácil ouvir as notícias em farsi.

"Se o Hezbollah quiser lutar com Israel, os nossos militares dizem que estão prontos, mas estar em guerra não é bom. Já temos um inimigo a lutar connosco. Ter mais um não seria bom", refere à enviada especial da Renascença.

O judeu iraniano tem esperança que o Líbano faça tudo para não se envolver no conflito, nem que seja por não ter a economia em boa forma.

No entanto, o que realmente o preocupa são as possíveis ondas de choque no país onde nasceu.

"No Irão temos entre 15 mil e 20 mil judeus. Não sei o que vai acontecer à comunidade judaica. Ainda esta semana fizeram uma grande manifestação contra o regime de Israel", conta.

O líder do Hezbollah realçou que o grupo está envolvido na guerra entre Israel e o Hamas desde 8 de outubro e que todas as possibilidades estão em cima da mesa. Nas últimas semanas, têm aumentado os confrontos entre as forças de defesa israelitas e o Hezbollah — agora com o auxílio de milícias suportadas pelo Irão — nas fronteiras com o Líbano.

OuvirPausa
Judeu iraniano preocupado com comunidade no Irão. Reportagem de Catarina Santos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+