Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Guerra no Médio Oriente

Israel. Ministro da Defesa declara "cerco total" a Gaza

09 out, 2023 - 12:07 • Redação com Lusa

Os cerca de 2,3 milhões de palestinianos a viver na Faixa de Gaza vão ficar sem água, eletricidade nem gás.

A+ / A-

O ministro israelita da Defesa, Yoav Gallant, anunciou esta segunda-feira a imposição de um "cerco total" à Faixa de Gaza, no terceiro dia da ofensiva lançada contra Israel a partir do território palestiniano pelo movimento Hamas.

"Estamos a impor um cerco total a Gaza", afirmou Gallant numa mensagem gravada em vídeo e divulgada pelo Ministério da Defesa de Israel.

"Não há eletricidade, não há água, não há gás", acrescentou o ministro da Defesa de Israel. O cerco vai manter-se até a operação militar terminar.

Cerca de 2,3 milhões de palestinianos vivem na Faixa de Gaza, território densamente povoado e atingido pela pobreza e que se encontra sob o bloqueio israelita desde 2007.

De acordo com Gabinete de Coordenação para os Assuntos Humanitários das Nações Unidas, registam-se hoje 123 mil deslocados em Gaza em virtude da guerra que começou no sábado.

O Hamas lançou no sábado um ataque surpresa contra o território israelita (operação Tempestade al-Aqsa), com o lançamento de milhares de foguetes e a incursão de milícias.

Em resposta ao ataque do Hamas, Israel bombardeia a Faixa de Gaza e tomou posições no sul do território.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, declarou que Israel está “em guerra” com o Hamas.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+