Tempo
|
A+ / A-

Espanha. Feijóo volta a falhar investidura, bola passa para Sánchez

29 set, 2023 - 12:29 • Miguel Marques Ribeiro

O resultado foi idêntico ao da primeira tentativa de nomeação como chefe do Governo, realizado na última quarta-feira, com os votos contra da maioria dos 350 deputados.

A+ / A-

A nomeação de Alberto Núñez Feijóo, líder do Partido Popular, como chefe do Governo espanhol foi novamente chumbada esta sexta-feira, na segunda tentativa de investidura realizada no Congresso dos Deputados, em Madrid.

Desta vez, ao líder do PP bastava uma maioria simples, em vez da maioria absoluta necessária na primeira votação.

Mesmo assim, o resultado foi idêntico ao verificado na quarta-feira, com a diferença de um deputado do Junts per Catalunya, que se enganou a votar.

Assim, votaram a favor os 137 deputados do PP e os 33 do Vox, um da Coligação Canária e outro da UPN, perfazendo um total de 172 votos.

Votaram contra 177 deputados de PSOE, Sumar, ERC, Junts, EH Bildu, PNV e BNG.

O voto equivocado do deputado do Junts foi considerado nulo.

Durante o debate de investidura, Feijóo dirigiu-se ao líder do PSOE, Pedro Sánchez, para o questionar sobre um eventual acordo com os independentistas catalães, que poderá garantir a investidura aos socialistas.

“Amnistia, sim ou não? Eu digo não, e você? Referendo, sim ou não? Eu digo não, e você?", declarou.

Face a este resultado, o rei de Espanha, Filipe VI, deverá agora convidar Pedro Sánchez a formar Governo nos próximos dias. Contudo, a recondução do ainda presidente do Governo central não está garantida, pois prosseguem as negociações com os independentistas catalães.

O líder do Partido Popular prometeu não se abster na votação de uma eventual investidura dos socialistas. "Não nos peçam o que vocês se negam a fazer", afirmou.

Feijóo venceu as eleições de 23 de julho, mas sem maioria para formar Governo. Se a investidura do líder do PSOE também falhar, Espanha voltará às urnas para novas eleições gerais.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+