Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Zelensky agradece solidariedade polaca apesar de tensão diplomática

23 set, 2023 - 21:09

Zelensky, que regressava de uma visita aos Estados Unidos e Canadá, condecorou a jornalista polaca Blanca Zalewska e o voluntário Damian Duda.

A+ / A-

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, fez este sábado uma escala na Polónia para agradecer o apoio do país, num momento em que as relações entre Kyiv e Varsóvia atravessam dificuldades devido à disputa sobre exportações de cereais da Ucrânia.

"Quero agradecer a toda a Polónia o seu apoio, que não tem preço e a sua solidariedade, que contribui para defender a liberdade de toda a nossa Europa", disse Zelensky, na cidade de Lublin, onde se reuniu com voluntários, mas não esteve com qualquer dirigente polaco.

Zelensky, que regressava de uma visita aos Estados Unidos e Canadá, condecorou a jornalista polaca Blanca Zalewska e o voluntário Damian Duda.

"Estou orgulhoso por a Ucrânia ter um vizinho tão forte. Quero agradecer. Quero agradecer a toda a nação polaca, a todas as pessoas que desde os primeiros dias abriram as suas casas e as suas famílias e ajudaram", declarou o líder ucraniano, citado pela agência PAP.

"Creio que qualquer desafio no nosso caminho comum não é nada comparado com o facto de existir tanta força entre os nossos povos", acrescentou.

As relações entre Kyiv e Varsóvia, um dos principais aliados da Ucrânia, atravessam um momento complicado depois da decisão do Governo polaco, que está a três semanas da realização de eleições, de prorrogar as restrições à importação de produtos agrícolas ucranianos com o argumento de proteger os interesses dos agricultores polacos.

Na passada segunda-feira, a Ucrânia apresentou queixa contra a Polónia, a Hungria e a Eslováquia, países com idêntica decisão, na Organização Mundial do Comércio.

Na terça-feira, numa intervenção na Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, Zelensky criticou os países que pretendem ser solidários, mas que na realidade favorecem com as suas ações o Kremlin, declarações que causaram indignação em Varsóvia.

Uma reunião que deveria ter lugar à margem da Assembleia Geral entre Zelensky e o presidente polaco, Andrzej Duda, foi cancelada, oficialmente por motivos de agenda.

O primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, anunciou depois que o país deixaria de fornecer novas armas à Ucrânia, limitando-se a fazer as entregas acordadas previamente e passando a concentrar-se na modernização das suas próprias forças armadas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+