Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Crimeia. Ataque atinge quartel-general da Rússia no Mar Negro

22 set, 2023 - 15:46 • João Pedro Quesado

O ritmo de ataques ucranianos a alvos militares na península tem aumentado nas últimas semanas. Um militar russo está desaparecido.

A+ / A-

A Ucrânia atacou, esta sexta-feira, o quartel-general da Frota do Mar Negro, da Rússia, na Crimeia. O ataque, mais uma tentativa ucraniana de perturbar as operações militares russas, foi confirmado pelas autoridades de ambos os países.

As Forças Armadas Ucranianas anunciaram, numa declaração muito breve, o ataque "bem sucedido", que terá ocorrido por volta das 12 horas locais.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que as defesas aéreas abateram cinco mísseis ucranianos, mas que o quartel-general da Frota do Mar Negro, em Sebastopol, tinha sofrido danos.

Num comunicado através do Telegram, o governo russo anunciou ainda que um militar estava desaparecido após o ataque.

Alguns vídeos nas redes sociais mostraram nuvens de fumo espesso a sair de um edifício em Sebastopol. Não há informação sobre se o quartel-general foi atingido num ataque direto, por um míssil que escapou às defesas aéreas, ou apenas por fragmentos de um míssil intercetado.

De acordo com a agência de notícias russa TASS, o ataque deixou detritos espalhados a centenas de metros do alvo do ataque, no centro histórico da cidade na península da Crimeia.

O exército ucraniano tem insistido na ideia que a guerra com a Rússia não pode ser vencida sem atingir os meios e operações do país invasor na Crimeia - anexada ilegalmente em 2014.

Nas últimas semanas, o ritmo de ataques a alvos militares na península tem aumentado. Outro ataque com o mesmo alvo atingiu dois navios e provocou um incêndio de grandes dimensões num estaleiro naval crucial para a Rússia.

A Rússia usa a Crimeia como base militar, armazenando combustível, munições e outro material militar longe da frente de combate.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+