Tempo
|
A+ / A-

Marcelo apela à participação política dos emigrantes portugueses no Canadá

14 set, 2023 - 05:30 • Lusa

Presidente da República afirma que "é preciso que não se desinteressem da participação política, também em Portugal."

A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, fez na quarta-feira um apelo à participação política dos emigrantes portugueses no Canadá nas eleições em Portugal e para o Conselho das Comunidades Portuguesas.

O chefe de Estado discursava num encontro com representantes da comunidade portuguesa em Montreal, primeiro ponto da sua visita oficial ao Canadá, na quarta-feira à noite, já madrugada desta quinta-feira, em Lisboa.

"É preciso que não se desinteressem da participação política, também em Portugal. Na eleição dos conselheiros das comunidades -- saiu agora uma nova lei -- pois é fundamental que participem", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, referindo que "vai haver uma eleição para os responsáveis do Conselho das Comunidades".

Perante algumas centenas de pessoas, no salão de um hotel em Montreal, o Presidente da República pediu: "Não se desinteressem, não fiquem alheados da preocupação das eleições em Portugal. Eu falo muito à vontade, já não tenho mais nenhuma eleição pela frente. Portanto, é fundamental que participem. A vossa participação dá-vos mais força em Portugal e mais força aqui. Isso é essencial".

Nesta intervenção, o chefe de Estado realçou o turismo de canadianos em Portugal e, entre estes, destacou a presença de "luso-canadianos que chegam e ou já tinham residência ou passam a ter uma nova residência, e investem tantos deles em Portugal".

"Essa é uma realidade nova, é uma realidade que está a crescer. Não é apenas o que devemos ao longo da história àquilo que enviam das suas poupanças, é o acreditarem no contribuir para o Portugal de hoje e para o Portugal de futuro", acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa, considerando que "isso é inestimável".

Acompanhado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, e representantes de todos os grupos parlamentares -- PS, PSD, Chega, Iniciativa Liberal, PCP e Bloco de Esquerda -- o Presidente da República afirmou que "é Portugal que está unido para agradecer a esta comunidade anos e anos e anos e décadas de dedicação".

Marcelo Rebelo de Sousa mencionou que o último Presidente português a visitar Montreal foi "o inesquecível e sempre recordado" Jorge Sampaio, há 22 anos, em maio de 2001, para quem pediu uma salva de palmas.

Sobre a reunião que terá na sexta-feira com o primeiro-ministro canadiano, salientou que para esse efeito Justin Trudeau irá deslocar-se "de uma reunião que tem em Otava para ir a Toronto", o que no seu entender demonstra a importância que atribui às relações luso-canadianas e aos portugueses que residem no Canadá.

Encontro com representantes da comunidade portuguesa em Montreal

Em homenagem a todos os portugueses residentes no Canadá, o chefe de Estado condecorou o chanceler do Consulado Geral de Portugal em Montreal David Pereira.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, que também interveio neste encontro, falou dos apoios e programas do Governo dirigidos às comunidades emigrantes, destacando a criação do "estatuto de investidor da diáspora".

João Gomes Cravinho disse que "o Canadá é o 9.° país em termos de pessoas que têm o estatuto de investidor na diáspora" e manifestou a expectativa de que "esse número possa continuar a crescer" e que "a diáspora portuguesa se associe ao desenvolvimento de Portugal".

Marcelo Rebelo de Sousa chegou na quarta-feira ao Canadá, para uma visita de cinco dias dedicada às comunidades emigrantes neste país, onde segundo o recenseamento de 2021 vivem perto de 450 mil pessoas de origem portuguesa.

Antes da receção à comunidade portuguesa, o chefe de Estado passeou a pé em Montreal.

Quando passou por uma livraria, a comunicação social perguntou-lhe pelo mais recente livro do antigo Presidente da República Cavaco Silva, intitulado "O Primeiro-Ministro e a Arte de Governar".

"Eu vou lê-lo com certeza, mas como sabem eu nunca comento antigos presidentes nem futuros presidentes, portanto, leio, mas não comento", respondeu Marcelo Rebelo de Sousa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+