Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

"Adoro bolos de creme". Ativistas ambientais atiram tartes ao CEO da Ryanair

07 set, 2023 - 23:12 • Redação

O empresário preparava-se para dar uma conferência de imprensa e entregar uma petição à presidente da Comissão Europeia, a favor do fim das greves na aviação, quando o incidente ocorreu.

A+ / A-
"Adoro bolos de creme". Ativistas ambientais atiram tartes ao CEO da Ryanair
"Adoro bolos de creme". Ativistas ambientais atiram tartes ao CEO da Ryanair

O CEO da Ryanair, Michael O'Leary, foi atingido por duas tartes, na cara, durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira em Bruxelas. As tartes de creme foram atiradas por dois ativistas ambientais.

O empresário preparava-se para dar uma conferência de imprensa e entregar uma petição à presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, a favor do fim das greves na aviação, quando o incidente ocorreu.

Porém a entrega do documento foi interrompida, quando duas jovens se dirigiram ao CEO com duas tartes.

As imagens de vídeo mostram a primeira mulher a aproximar-se de O’Leary e a dizer “bem-vindo à Bélgica”, enquanto a segunda interveio pedindo que se acabasse “com a poluição dos aviões”.

De acordo com a imprensa internacional, o chefe da companhia aérea riu-se e comentou sarcasticamente: "Muito bem, adoro bolos de creme, são os meus favoritos”.

Um pouco mais tarde, a Ryanair disse na rede social X (ex-Twitter) que O'Leary recebeu uma "receção calorosa em Bruxelas".

“Os passageiros ficam tão felizes com os nossos percursos (…) que comemoram com uma torta”, diz a companhia aérea.

A própria empresa compartilhou uma outra publicação na rede social X no qual diz que, "em vez de comprar tortas de creme, [o grupo de ativistas] poderia ter comprado um voo da Bélgica pelo mesmo preço".

O'Leary disse que mais de 1,5 milhões de pessoas assinaram a sua petição, que pede que os voos na Europa sejam mais protegidos contra os ataques de controlo de tráfego aéreo.

A petição entregue esta tarde surge numa altura em que os pilotos da Ryanair na Bélgica anunciam uma nova greve para 14 e 15 de setembro, aquela que será a quarta interrupção em dois meses, para exigir melhores salários e condições de trabalho.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+