Tempo
|
A+ / A-

Invasão do Capitólio. Líder dos Proud Boys condenado a 17 anos de prisão

31 ago, 2023 - 19:04 • Miguel Marques Ribeiro

Joe Biggs vai cumprir pena numa prisão federal. A conspiração sediciosa é um dos principais crimes reconhecidos pelo tribunal.

A+ / A-

Joe Biggs, um dos líderes do grupo de extrema-direita Proud Boys, foi esta quinta-feira condenado a 17 anos de prisão por participação na invasão do Capitólio, nos Estados Unidos.

Em maio, Joe Biggs tinha sido considerado culpado de diversos crimes relacionados com a sua participação no motim ocorrido a 6 de janeiro de 2021.

É considerado um dos cabecilhas e instigadoras de uma das páginas mais negras da democracia norte-americana.

O ataque ao Capitólio resultou em cinco mortes e levou à devassa do edifício onde reúnem as câmaras legislativas dos Estados Unidos, constituídas pelo Senado e pela Câmara dos Representantes.

O líder dos Proud Boys foi condenado por participação em conspiração sediciosa, tentativa de obstruir um processo oficial, uso de força, intimidação ou ameaças para impedir que oficiais dos EUA cumpram as suas funções, bem como a destruição de propriedade do Governo.

Joe Biggs recebeu uma das penas mais pesadas entre os arguidos do ataque ao Capitólio. Foi condenado a 17 anos de prisão, mas o Ministério Público pedia 33 anos de cadeia para o apoiante de Donald Trump.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+