Tempo
|
A+ / A-

Lampedusa. Mais de 40 mortos em novo naufrágio, relatam sobreviventes

09 ago, 2023 - 11:10 • Lusa

Quatro sobreviventes foram resgatados por uma patrulha da guarda costeira. Embarcação virou devido a uma grande onda e as pessoas, entre as quais três crianças, caíram ao mar, relatam os media locais.

A+ / A-

Mais de quarenta pessoas terão morrido num novo naufrágio registado nas últimas horas ao largo da ilha italiana de Lampedusa, no sul da Itália, segundo testemunhos de quatro sobreviventes resgatados por uma patrulha da guarda costeira.

Os resgatados, que se encontram em estado de choque, explicaram às autoridades que o barco tinha saído de Sfax, na Tunísia, e que, após cerca de seis horas de navegação, virou devido a uma grande onda e as pessoas, entre as quais três crianças, caíram ao mar, relatam os media locais.
Os desembarques não param em Lampedusa, em cujo centro de acolhimento, com capacidade para 300 pessoas, se aglomeram mais de 1.500, depois de iniciada a transferência de migrantes da ilha para a península italiana.
Segundo as mais recentes estatísticas do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), desde o início de 2023, mais de 87.000 migrantes desembarcaram ilegalmente em Itália, principalmente em embarcações provenientes da Tunísia, tendo muitos outros chegado a solo italiano a partir da Líbia.

O Mediterrâneo Central, entre o norte de África e Itália, é a rota migratória mais perigosa do mundo, com mais de 20.000 mortes desde 2014, de acordo com dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+