Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Zelensky acusa Rússia de atacar locais de exportação de cereais

19 jul, 2023 - 12:56 • Lusa

Segundo o Ministério para a Reconstrução da Ucrânia, “os terminais de cereais e a infraestrutura portuária dos portos de Odessa e Chornomorsk foram atacados”.

A+ / A-

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, acusou esta quarta-feira a Rússia de ter “atacar deliberadamente” locais utilizados para a exportação dos cereais ucranianos, três dias após a suspensão de um acordo vital sobre esta matéria.

“Os terroristas russos visaram deliberadamente a infraestrutura do acordo [para a exportação] de cereais” pelos portos do Mar Negro, afirmou Zelensky na rede social Telegram, acrescentando que pretendia “fortalecer a proteção das pessoas e da infraestrutura portuária” do país para fazer frente a esta ameaça.

Na sua declaração, Volodymyr Zelensky apontou as regiões de Odessa (sul) e Jitomir (oeste) como alvo das forças russas.

Segundo o Ministério para a Reconstrução da Ucrânia, “os terminais de cereais e a infraestrutura portuária dos portos de Odessa e Chornomorsk foram atacados”.

“Os depósitos e as docas do porto de Odessa foram danificados”, de acordo com um comunicado publicado pelo Ministério no Telegram.

A Procuradoria-Geral da Ucrânia declarou, também no Telegram, que se tratou do “maior ataque russo” à região e que “foram danificados terminais de cereais e petróleo”, bem como, em particular, “casas, infraestruturas agrícolas e automóveis”.

Na manhã de hoje, a Força Aérea ucraniana afirmou ter destruído 23 dos 32 ‘drones’ lançados pelas forças russas e 13 dos 16 mísseis de cruzeiro Kalibr na região de Odessa, que abriga os três portos pelos quais Kiev poderia, sob o acordo dos cereais que expirou na noite de segunda-feira, exportar os seus produtos agrícolas.

A Rússia decidiu suspender o acordo com o argumento de que as sanções que enfrenta devido à agressão contra a Ucrânia a impedem de cumprir a parte do pacto que também deveria garantir as exportações russas de alimentos e fertilizantes.

No total, esta nova onda de ataques russos provocou pelo menos 12 feridos durante a noite de terça-feira na região de Odessa, segundo o seu governador Oleg Kiper. O Ministério Público contabilizou dez feridos.

O combate corpo a corpo está concentrado no leste do país, onde os exércitos ucraniano e russo estão a combater.

Na terça-feira, dez civis ficaram feridos em bombardeamentos russos, disse hoje o governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, no Telegram.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo
    19 jul, 2023 Eu 17:44
    Que é feito dos misseis SCALP e STORM SHADOW que vos deram? Usem-nos para destruir as bases aéreas de onde descolaram os aviões russos que vos atacam. Ou as bases navais onde estão ancorados os navios que disparam sobre vós. Não defendam só: contra-ataquem!

Destaques V+