Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Zelensky garante exportações de cereais apesar de decisão russa

17 jul, 2023 - 19:15 • Lusa

"Tudo deve ser feito para que possamos usar este corredor (para exportações) no Mar Negro. Não temos medo", disse Zelensky

A+ / A-

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, garantiu que o seu país está pronto para continuar a exportar cereais através do Mar Negro, apesar da suspensão do acordo pela Rússia.

"Mesmo sem a Rússia, tudo deve ser feito para que possamos usar este corredor (para exportações) no Mar Negro. Não temos medo", disse Zelensky, num comentário compartilhado pelo seu porta-voz Serguei Nykyforov na rede social Facebook.

A Rússia suspendeu o acordo de exportação de cereais pelo Mar Negro a partir de portos ucranianos, argumentando que os compromissos assumidos em relação à parte russa não foram cumpridos.

"O acordo dos cereais está suspenso", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, durante a sua conferência de imprensa diária por telefone.

"Quando a parte do acordo do Mar Negro relacionada com a Rússia for cumprida, a Rússia retornará imediatamente à aplicação do acordo", afirmou Peskov.

O porta-voz do Kremlin declarou que o ataque a uma ponte que liga a Crimeia ao continente russo não foi um fator para a decisão da suspensão do acordo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    17 jul, 2023 Lisboa 18:46
    Retomo a ideia que já vi escrita algures: façam avançar um esquadra NATO com apoio aéreo para a zona, para escoltar os mercantes carregados de cereais para fora dos portos ucranianos. E se os russos se aproximarem ou fizerem qualquer atitude estúpida de interseção ou abordagem, uns tiros de aviso da escolta naval e haver no ar alguns caças e bombardeiros navais preparados para o combate, vão fazê-los cair na realidade. "Isso é a Guerra", dirão alguns. Mas nós já estamos em guerra, só que são os ucranianos que estão a combater por nós, ainda por cima com um braço atrás das costas. Isso de não poderem atacar território russo quando a Rússia destruiu metade da Ucrânia ...
  • Cidadao
    17 jul, 2023 Lisboa 18:46
    Retomo a ideia que já vi escrita algures: façam avançar um esquadra NATO com apoio aéreo para a zona, para escoltar os mercantes carregados de cereais para fora dos portos ucranianos. E se os russos se aproximarem ou fizerem qualquer atitude estúpida de interseção ou abordagem, uns tiros de aviso da escolta naval e haver no ar alguns caças e bombardeiros navais preparados para o combate, vão fazê-los cair na realidade. "Isso é a Guerra", dirão alguns. Mas nós já estamos em guerra, só que são os ucranianos que estão a combater por nós, ainda por cima com um braço atrás das costas. Isso de não poderem atacar território russo quando a Rússia destruiu metade da Ucrânia ...

Destaques V+