Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Último navio com cereais no Mar Negro inspecionado

17 jul, 2023 - 21:47 • Lusa

O cargueiro de bandeira turca “deixou no domingo o porto de Odessa, sul da Ucrânia, e chegou ao local de inspeção a norte de Istambul, no Mar Negro”, segundo o JCC.

A+ / A-

O último cargueiro que transportava cereais da Ucrânia no Mar Negro foi inspecionado em Istambul, poucas horas antes da suspensão do acordo entre a Rússia e a Ucrânia, anunciou a ONU.

“A inspeção da carga do [navio] TQ SAMSUN foi finalizada pelo Centro de Coordenação Conjunta” (JCC), afirmou a entidade em comunicado, especificando que foi a 1972.ª realizada desde 1 de agosto de 2022 no âmbito da Iniciativa de Cereais do Mar Negro.

O cargueiro de bandeira turca “deixou no domingo o porto de Odessa, sul da Ucrânia, e chegou ao local de inspeção a norte de Istambul, no Mar Negro”, segundo o JCC, que foi responsável por supervisionar a implementação destes acordos assinados em julho 2022 entre a Ucrânia, Rússia, Turquia e Nações Unidas.

Cada embarcação com destino ou origem em portos ucranianos teve de passar por uma inspeção conduzida por representantes das quatro partes do acordo, que expira hoje à meia-noite de Istambul (22:00 em Lisboa).

Numa declaração anterior, o JCC disse que as inspeções podem durar entre duas horas e mais de quatro horas.

Os ucranianos acusam regularmente os russos de prolongar deliberadamente o exame de navios de carga.

A Rússia opôs-se à extensão do acordo enquanto as suas exigências sobre o comércio dos seus próprios produtos agrícolas, prejudicadas pelas sanções contra os seus bancos, não forem atendidas, e denunciou a extensão do entendimento.

O acordo sobre os cereais ucranianos permitiu, apesar da guerra em curso na Urânia desde a invasão russa em 22 de fevereiro de 2022, colocar no mercado mais de 30 milhões de toneladas de cereais e produtos agrícolas.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+