A+ / A-

Clima. Planeta vive mês de junho mais quente desde que há registo

14 jul, 2023 - 03:39 • Lusa

Em junho registou-se 16,55º.C de temperatura de média global, 1,05º.C acima da média do século XX. O aumento no último mês de junho é "um considerável grande salto", apontou a agência norte-americana da Atmosfera e Oceanos.

A+ / A-

O Planeta Terra, onde clima está a aquecer, registou o junho mais quente desde que há registo, superando a marca anterior em 0,13 graus Celsius (º.C) com os oceanos a registarem temperaturas recorde pelo terceiro mês consecutivo.

O anúncio foi feito na quinta-feira pela agência norte-americana para a Atmosfera e os Oceanos (NOAA, na sigla em Inglês).

Os 16,55º.C de média global verificados em junho estiveram 1,05º.C acima da média do século XX. Esta foi a primeira vez que uma média mensal superou em mais de um grau centígrado a temperatura normal, apontou a NOAA.

Outros sistemas de monitorização do clima, como o da NASA, o Berkeley Earth e o europeu Copernicus, já tinham apontado que junho último tinha sido o mais quente desde que há registo, mas a NOAA é considerada o padrão dos registos, com dados que remontam a 1850.

O aumento no último mês de junho é "um considerável grande salto", porque normalmente os registos mensais globais têm uma base de recolha de informação tão alargada que permitem detetar variações de centésimos de grau, e não apenas de décimas, salientou o cientista climático do NOAA, Ahira Sanchez-Lugo.

"O recente registo de temperaturas, bem como os incêndios extremos, a poluição e as inundações que estamos a ver este ano são os que esperamos ver em um clima quente", sublinhou a cientista climática Natalie Mahowald, da Universidade de Cornell. "Estamos apenas a ter uma pequena amostra do tipo de impactos que são esperados com as alterações climáticas", reforçou.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+