Tempo
|
A+ / A-

Após bloqueio de Erdogan

Rússia avisa Ancara que "ninguém" quer a Turquia na UE

11 jul, 2023 - 15:26 • Lusa

O porta-voz do Kremin afirma que a possibilidade de a Turquia entrar na UE constitui uma realidade distante, mesmo tendo dado luz verde à adesão da Suécia à NATO.

A+ / A-

Moscovo avisou esta terça-feira Ancara que ninguém na Europa quer ver a Turquia dentro da União Europeia (UE), depois de Bruxelas ter aberto caminho para a troca dessa entrada pela adesão da Suécia à NATO.

“A Turquia pode estar orientada para o Ocidente. Sabemos que na história da República da Turquia houve períodos de intensa orientação para o Ocidente. Mas também sabemos muito bem que (…) ninguém quer ver a Turquia na Europa”, disse o porta-voz do Kremin, Dmitri Peskov.

O porta-voz aconselhou as autoridades turcas a não olharem para esta situação com “óculos cor-de-rosa”, recordando que a possibilidade de a Turquia entrar na UE constitui uma realidade distante, apesar de Ancara ter dado luz verde à entrada da Suécia na NATO.

“Apesar de todas as divergências que já são conhecidas, pretendemos manter o nosso diálogo e as nossas relações com a República da Turquia”, explicou Peskov, citado pela agência russa TASS.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu na segunda-feira à UE para acelerar o processo de adesão da Turquia, como condição para autorizar a entrada da Suécia na NATO, desbloqueando um complexo impasse na Aliança Atlântica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    11 jul, 2023 Lisboa 16:14
    Estão a ver a "vida a andar para trás" aí em Moscovo, não é? A conquista e ocupação da Ucrânia, é uma miragem, A NATO cada vez mais forte e agora com ideias de cercar a Rússia com um exército operacional de 300 000 soldados, exceto alguns que estão a lucrar com ia rússia de joelhos e os miseráveis do costume, as negociatas rendosas Russas com o Ocidente estão perdidas, assim como os fundos russos cativados por cá e que vão pagar a reconstrução e apoio que a Ucrânia teve, e as constantes ameaças russas de "nuclear para cá, é linha vermelha que não permitiremos, para lá", já são encaradas com um sorriso e um bocejo - se em mais de 1 ano não acabaram com a Ucrânia, vão acabar com a NATO? Resta-lhes a guerra cibernética e a desinformação. Mas até aí estão a perder as vantagens.

Destaques V+