A+ / A-

Stoltenberg

Adesão da Ucrânia à NATO depende de "condições", não de "calendário"

11 jul, 2023 - 17:05

No fim do primeiro dia da Cimeira em Vilnius, o secretário-geral diz que a Ucrânia fica com um "caminho claro" para aderir à Aliança.

A+ / A-

Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO, afirmou esta terça-feira que a Ucrânia vai receber o convite para se juntar à Aliança “quanto os aliados concordarem” e quando estiverem reunidas as condições, e não está dependente de um calendário.

No final do primeiro dia de trabalhos da cimeira da Organização do Tratado do Atlântico Norte, o líder da Aliança Atlântica reafirmou que a Ucrânia se vai tornar membro da NATO, e anunciou o acordo dos 31 Estados-membros em retirar o requisito de um plano de ação para se tornar membro.

Na conferência de imprensa, em Vilnius, Jens Stoltenberg comprometeu-se ainda com uma ajuda “sem limites” à Ucrânia, e sublinhou que “nunca houve um calendário” nos processos de adesão de outros países à NATO.

“Não é uma questão de calendário, é uma questão baseada em condições”, declarou Stoltenberg.

O secretário-geral da NATO também anunciou um novo programa plurianual de assistência à Ucrânia, para “facilitar” a transição das Forças Armadas ucranianas dos padrões da era soviética para os padrões da NATO, e ajudar a “reconstruir” os setores de segurança e defesa da Ucrânia.

No primeiro de dois dias da cimeira, o aliados aprovaram ainda o novo Conselho NATO-Ucrânia, que vai reunir pela primeira vez esta quarta-feira, com a presença do Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Para Stoltenberg, este é “um pacote forte para a Ucrânia”, e deixa “um caminho claro” para a adesão da Ucrânia à NATO.

Os Estados-membros da NATO aprovaram ainda os planos de defesa “mais compreensivos desde o fim da Guerra Fria”, apontados à Rússia e ao terrorismo, com o objetivo de colocar 300 mil militares em alerta rápido e “com poder aéreo considerável”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    11 jul, 2023 Palmela 16:39
    Renato eu resolvo as coisas a minha maneira nao preciso televisoes! Esta a tarde ainda vou ter arranca rabos com um vizinho por causa de politica!

Destaques V+