Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Ataques da Ucrânia a regiões anexadas do Leste provocam um morto e 25 feridos

05 jul, 2023 - 12:56 • Lusa

Ataques decorreram na cidade de Makiivka, em Donetsk. Forças Armadas Ucranianas dizem ter atingido "uma formação de terroristas russos".

A+ / A-

Pelo menos uma pessoa morreu e 25 ficaram feridas em bombardeamentos pelo exército ucraniano em Makiivka, na autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), anexada pela Rússia em setembro no âmbito da invasão da Ucrânia, noticiou nesta quarta-feira a agência TASS.

Por outro lado, as autoridades russas também noticiaram hoje novos ataques das forças armadas ucranianas com 'drones' (aparelhos voadores não tripulados) e artilharia contra cidades das regiões fronteiriças de Belgorod e Kursk, que provocaram ferimentos numa mulher.

"Uma mulher teve de ser hospitalizada com ferimentos no peito causados por estilhaços", escreveu o governador da região de Belgorod, Vladislav Gladkov, na conta pessoal na rede social Telegram, indicando que o alvo do ataque foi a cidade de Valuiki, situada a cerca de 10 quilómetros da fronteira ucraniana.

Em Makiivka, o presidente da câmara da cidade, Vladislav Kliucharov, citado pela TASS, referiu que, nos ataques do exército ucraniano, registados ao final da tarde de terça-feira, um civil morreu e que os 25 feridos foram levados para vários hospitais.

O governador da RPD, Denis Pushilin, disse na rede social Telegram que o ataque ocorreu no final da tarde em áreas residenciais e num complexo hospitalar.

"Neste momento, há 25 vítimas conhecidas, incluindo ferimentos em duas crianças, uma de dois e outra de sete anos", disse Pushilin, acrescentando que foram danificados vários prédios de apartamentos, hospitais, escolas e jardins-de-infância.

Ucrânia diz ter atacado "formação de terroristas russos"

Por seu lado, as Forças Armadas ucranianas afirmaram ter atacado "uma formação de terroristas russos" em Makiivka, sem dar mais pormenores sobre o incidente.

"Como resultado do impacto efetivo do fogo das Forças de Defesa, outra formação de terroristas russos na Makiivka, temporariamente ocupada, deixou de existir", disse o Gabinete de Comunicações Estratégicas das Forças Armadas Ucranianas através da respetiva conta no Telegram.

A mensagem inclui um vídeo que mostra uma explosão e vários edifícios.

As autoridades ucranianas não comentaram oficialmente o alvo atacado em Makiivka, no âmbito da contraofensiva lançada há várias semanas no sul e leste do país.

Sobre os ataques às cidades nas regiões fronteiriças de Belgorod e Kursk, Vladislav Gladkov acrescentou que a ofensiva ucraniana durou mais de uma hora e causou danos em oito casas e linhas elétricas.

Segundo o governador de Belgorod, um 'drone' e três mísseis Grad foram abatidos pela defesa aérea do exército russo.

Gladkov referiu que também se registou um ataque ucraniano na região vizinha de Kursk, sem vítimas, apesar de 12 projéteis terem atingido a aldeia de Tiotkino, disse o governador da área, Roman Starovoit.

"Não há vítimas. A escola local ficou muito danificada. Vamos começar a repará-la o mais rapidamente possível", escreveu no Telegram.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+