Tempo
|
A+ / A-

França. Bombeiro morre em incêndio num parque de estacionamento

03 jul, 2023 - 08:07 • Pedro Valente Lima

Jovem de 24 anos combatia as chamas num parque subterrâneo de Saint-Denis, nas imediações de Paris.

A+ / A-

Um bombeiro de 24 anos morreu na noite deste domingo para segunda-feira a combater um incêndio num parque de estacionamento em Saint-Denis, nos arredores de Paris.

A informação é avançada pelo próprio ministro do Interior francês. Através de uma publicação no Twitter, Gérald Darmanin dá conta de que o jovem combatia as chamas que haviam deflagrado num parque subterrâneo.

Apesar da "assistência rápida da parte dos colegas", o bombeiro viria a falecer. O governante deixou ainda as "mais sinceras e tristes condolências à sua família, entes queridos, camaradas e à Brigada de Bombeiros Sapadores de Paris".

A sexta noite consecutiva de distúrbios em França acabou por ser mais calma, com o recente balanço das autoridades a apontar para 157 detenções. Três agentes das forças de segurança ficaram feridos, em mais uma noite em que foram mobilizados 45 mil polícias.

Houve registo de 350 fogos na via pública, incluindo 297 veículos incendiados. Foram também identificados mais de 30 edifícios vandalizados.

Nas próximas horas, Emmanuel Macron vai receber os presidentes do Senado e da Assembleia Nacional. Ao final da manhã, as autarquias francesas vão manifestar-se contra o atentado que visou a família do presidente da Câmara de L'Hay-les-Roses - pequena cidade perto de Paris -, na madrugada deste domingo.

Os tumultos por toda a França começaram na passada terça-feira, depois de Nahel M., jovem de 17 anos, ter sido morto pela polícia, após ter tentado escapar a uma "operação stop" em Nanterre, nos arredores da capital francesa.

[Notícia atualizada às 8h30 de 3 de julho de 2023]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+