Tempo
|
A+ / A-

Procuradoria russa diz que processo contra Prigozhin não foi encerrado

26 jun, 2023 - 10:31 • Lusa

Kremlin disse que Prigozhin, que está a ser investigado por "apelar a um motim armado", podia partir para a Bielorrússia sem ser processado, depois de terminada a rebelião militar que se prolongou durante 24 horas.

A+ / A-

O líder do grupo paramilitar Wagner, Yevgeny Prigozhin, continua a ser objeto de investigação criminal por rebelião, apesar de o Kremlin ter anunciado um acordo para retirar as acusações, informaram hoje as agências noticiosas russas.

"O processo não foi encerrado, a investigação continua", disse hoje uma fonte da Procuradoria-Geral da Rússia, citada pelas três principais agências noticiosas russas.

O Kremlin declarou no sábado à noite que Prigozhin, que está a ser investigado por "apelar a um motim armado", podia partir para a Bielorrússia sem ser processado, depois de terminada a rebelião militar que se prolongou durante 24 horas.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+