Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

ONU coloca Rússia na "lista de vergonha" por ataques a crianças na Ucrânia

22 jun, 2023 - 18:26 • Lusa

Organização confirmou o número de 477 crianças mortas na Ucrânia em 2022, incluindo 136 mortes atribuídas às forças russas e grupos afiliados.

A+ / A-

Forças armadas russas e grupos de mercenários seus aliados foram adicionados à "lista de vergonha" da ONU sobre violações dos direitos das crianças em conflitos, pelas suas ações na Ucrânia.

"Estou particularmente chocado com o elevado número de ataques contra escolas, hospitais e pessoal protegido, bem como com o grande número de mortes e mutilações de crianças atribuídas às forças russas e grupos armados seus afiliados", disse esta quinta-feira o secretário-geral da ONU, António Guterres, comentando o relatório que será divulgado na próxima semana e que foi visto pela agência noticiosa France Presse.

De acordo com este relatório -- que foi, para já, apenas distribuído aos membros do Conselho de Segurança - a ONU confirmou o número de 477 crianças mortas na Ucrânia em 2022, incluindo 136 mortes atribuídas às forças russas e grupos afiliados e 80 às forças armadas ucranianas.

A estes números, juntam-se 909 casos de crianças mutiladas, incluindo 518 atribuídas às forças russas e grupos afiliados e 175 às forças ucranianas.

"Darei particular atenção a esta situação no meu próximo relatório", prometeu o secretário-geral das Nações Unidas.

Apesar dos repetidos pedidos de organizações de direitos humanos, Israel não foi adicionado à "lista da vergonha".

"Noto uma queda significativa no número de crianças mortas pelas forças israelitas, inclusivamente em ataques aéreos, em relação ao meu relatório anterior", explicou Guterres.

Ainda assim, o secretário-geral da ONU disse estar "muito preocupado com o número de crianças mortas e mutiladas por forças israelitas".

Segundo o relatório, 42 crianças foram mortas em 2022 pelas forças israelitas, em comparação com 78 em 2021.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+