Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Dois mortos no "maior ataque" noturno de drones a Kiev desde a invasão russa

28 mai, 2023 - 10:32 • Lusa

Ataques desta madrugada fizeram pelo menos dois mortos e três feridos, anunciaram as autoridades ucranianas.

A+ / A-

A Ucrânia anunciou este domingo que combateu "o ataque de `drones` mais significativo" em Kiev desde o início da invasão russa, que provocou dois mortos e três feridos, anunciaram as autoridades ucranianas.

Os responsáveis ucranianos disseram que na noite de sábado para hoje destruíram 52 dos 54 drones com explosivos lançados por Moscovo no país, incluindo "mais de 40" só na capital.

"No total, foi registado um número recorde de `drones` explosivos lançados: 54", confirmou a força aérea ucraniana na rede social Telegram, alegando ter "destruído 52".

Até agora, as autoridades registaram dois mortos e três feridos em Kiev.

"Este é o ataque com `drones` mais importante contra a capital desde o início da invasão russa", lamentou a administração militar regional no Telegram, acrescentando que "ocorreu em várias ondas e o alerta aéreo durou mais de 5 horas!"

De acordo com dados preliminares, mais de 40 `drones` russos foram destruídos pela defesa antiaérea sobre Kiev, segundo a administração militar regional.

Segundo a administração regional, "após a destruição dos `drones` russos", "os destroços caíram sobre um prédio de sete andares" no distrito de Golosiïvskiï, matando uma pessoa e ferindo outra.

Os destroços causaram ainda um incêndio numa zona de armazéns, que se propagou por mais de 1.000 metros quadrados e feriu uma pessoa no local, segundo a mesma fonte.

"Os serviços de emergência estão em todos os locais", especificaram as autoridades regionais.

No distrito de Solomiansky, "devido à queda de restos dos `drones` perto de uma bomba de combustível, uma mulher de 35 anos foi hospitalizada e um homem de 41 anos morreu", disse o autarca de Kiev, Vitali Klitschko.

"Hoje o inimigo decidiu `parabenizar` os habitantes (da capital) pelo Dia de Kiev com a ajuda dos seus `drones` assassinos", ironizaram as autoridades regionais, referindo-se ao feriado da cidade, que se celebra hoje.

Este é o 14.º ataque com `drones` russos em Kiev desde o início de maio, segundo as autoridades.

Um total de 54 `drones` com explosivos foi lançado "das regiões de Bryansk e Krasnodar" na Rússia, disse a força aérea ucraniana, que se mostrou satisfeita por ter intercetado 52 destes aparelhos não tripulados.

Segundo a força aérea ucraniana, a Rússia visava em particular "instalações militares e infraestrutura crítica nas regiões centrais do país, em particular na região de Kiev".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    28 mai, 2023 Lisboa 11:15
    Defender é bom, mas contra-atacar ainda é melhor. Agora que têm misseis de maior alcance, comecem a visar as bases aéreas de onde saem os bombardeiros, as plataformas de onde descolam os misseis e os navios de onde são disparados os misseis que vos atacam. Já podem contra-atacar. Façam-no.

Destaques V+