Tempo
|
A+ / A-

Ucrânia diz ter repelido novo ataque de drones à capital

20 mai, 2023 - 05:35 • Lusa

"Todos os alvos aéreos detetados foram abatidos pela defesa aérea da cidade", dizem autoridades ucranianas. Não foram registados feridos.

A+ / A-

As autoridades da Ucrânia disseram ter repelido por completo um novo ataque de drones russos à capital, durante a madrugada deste sábado, mas confirmaram que destroços caíram sobre Kiev, sem causar feridos.

"O agressor realizou outro ataque maciço com drones", veículos aéreos não tripulados, escreveu o chefe da administração civil e militar de Kiev, na plataforma Telegram.

"Todos os alvos aéreos detetados foram abatidos pela defesa aérea da cidade", disse Sergey Popko, acrescentando que, de acordo com informações preliminares, a Rússia usou drones do tipo Shahed, fabricados pelo Irão.

O dirigente garantiu que "Kiev não foi atingida por nenhum ataque", mas confirmou que destroços de drones caíram sobre a capital, provocando um incêndio, já extinto, no telhado de um edifício residencial no distrito de Dniprovskyi.

O incêndio não causou vítimas nem feridos, disse Popko.

As chamas atingiram um prédio de nove andares, acrescentou o autarca de Kiev, Vitaliy Klitschko, também na plataforma Telegram.

Sergey Popko acrescentou que detritos caíram ainda em outros três distritos da capital: Darnytskyi, Pechersk e Solomyanskyi.

O dirigente disse não haver qualquer informação sobre possíveis vítimas.

O exército ucraniano tinha anunciado por volta das 00:45 (21:45 de sexta-feira em Lisboa) que os drones Shahed estavam a dirigir-se para a região de Kiev.

Explosões foram confirmadas pelas autoridades na capital, bem como nas regiões de Cherniguiv (centro-norte) e Mariupol (sudeste).

Os sistemas de defesa aérea permanecem ativos nas regiões de Kiev e Cherniguiv, de acordo com o exército.

A administração civil e militar de Kiev disse que a Rússia "está a tentar com todas as suas forças infligir danos a alvos chave em Kiev ao mesmo tempo em que tenta esgotar os nossos recursos de defesa aérea".

"Os russos procuram manter a população civil em profundo stresse psicológico. É por isso que eles atacam Kiev do ar quase todos os dias", disse a administração, referindo-se ao 11.º bombardeamento da capital ucraniana desde o início do mês.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo
    20 mai, 2023 eu 13:14
    Os russos andam à procura da localização certa das baterias Patriot e dos outros sistemas anti-aéreos. E de caminho a tentar que a Ucrânia esgote as munições de mísseis. Usem esse novo missil de longo alcance, para atacar as bases de onde saem esses mísseis. E quanto às ameaças dos Ivans pelo envio de F-16 para a Ucrânia... Quanto mais é preciso para que a russalhada perceba que a maré mudou e a Rússia já não assusta ninguém, até porque uns mais outros menos, todos se estão a preparar para um embate contra ela?

Destaques V+