Tempo
|
A+ / A-

Robôs vão ajudar polícia de Nova Iorque a patrulhar a cidade

12 abr, 2023 - 01:16 • Lusa

A cidade anunciou três novas tecnologias: o robô de segurança autónomo K5, o robô Digidog e o acessório GPS StarChase.

A+ / A-

O presidente do município de Nova Iorque e o Departamento de Polícia da cidade (NYPD) apresentaram, esta terça-feira, diversos robôs que vão ajudar os agentes a manter a segurança, incluindo um "cão-polícia" afastado anteriormente devido a críticas.

"Anunciamos três novas tecnologias policiais na cidade de Nova Iorque: o robô de segurança autónomo K5, o robô Digidog e o acessório GPS StarChase", adiantou o comissário da polícia, Keechant Sewell, numa conferência de imprensa em Times Square.

A cidade comprou dois Digidogs com vários acessórios, como um detetor de gás, por 750 mil dólares (cerca de 688 mil euros) e vai alugar as outras duas tecnologias para um teste piloto que terá início este verão, por 1.750 dólares (cerca de 1.600 euros) mensais.

"Procuro o melhor para a cidade e as três [ferramentas] que estamos a lançar hoje [terça-feira] são só o começo", destacou Eric Adams, autarca da metrópole e ex-polícia, que se declaram um grande aficionado de tecnologia.

O robô K5 está equipado com várias câmaras, sensores e inteligência artificial, o que permite fornecer informações em tempo real aos agentes.

Esta tecnologia tem sido utilizada em várias áreas dos Estados Unidos e tem ajudado, entre outras coisas, em tiroteios em centros comerciais.

Após seis meses de testes, o robô patrulhará a Times Square e as suas estações de metro, de acordo com o NYPD.

O sistema StarChase funciona com a instalação de um dispositivo GPS manualmente ou disparando-o de um veículo a um veículo em fuga. A ferramenta permite que o veículo seja seguido em tempo real.

Esta tecnologia permitirá que os agentes do NYPD sigam remotamente um veículo, evitando assim uma perseguição de veículos pelas ruas de Nova Iorque.

Os Digidogs, que já tinham passado no teste piloto, vão ser incorporados diretamente no NYPD.

Este robô amarelo, com aspeto de um cão, com uma câmara no lugar da cabeça, produzido pela Boston Dynamics, foi criticado na altura por vários defensores dos direitos civis, levando o executivo autárquico anterior, liderado por Bill de Blasio e descartá-lo, entregando-o ao corpo de bombeiros.

Adams explicou que se uma pessoa tem um familiar sequestrado, vai apreciar que esta máquina.

O NYPD sublinhou que nenhuma destas ferramentas possui reconhecimento facial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+