A+ / A-

G7 condena lançamento de míssil da Coreia do Norte e inação da ONU

19 mar, 2023 - 18:24 • Lusa

O novo teste, durante a madrugada, ocorre depois de na quinta-feira a Coreia do Norte ter lançado um novo tipo de míssil balístico intercontinental.

A+ / A-

O G7 condenou este domingo o lançamento pela Coreia do Norte de um míssil balístico de curto alcance para o mar do Japão e considerou que exige uma resposta rápida por parte da comunidade internacional.

"O comportamento imprudente da Coreia do Norte exige uma resposta rápida e unida da comunidade internacional, incluindo novas medidas significativas do Conselho de Segurança das Nações Unidas", indicaram em comunicado os ministros dos Negócios Estrangeiros dos Estados Unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão e Reino Unido.

Em conjunto com o Alto Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, os ministros criticaram o "contraste acentuado entre a frequência das violações repetidas e flagrantes" de resoluções do Conselho de Segurança da ONU por parte da Coreia do Norte e a "correspondente inação" desse Conselho devido à "obstrução" de alguns dos seus membros.

Este último lançamento norte-coreano, acrescentam, "mina a paz e a segurança regional e internacional".

O novo teste de Pyongyang, hoje de madrugada, ocorre depois de na quinta-feira a Coreia do Norte ter lançado um novo tipo de míssil balístico intercontinental.

Os representantes do G7 sublinham que desde o ano passado houve um número recorde de lançamentos de mísseis balísticos e aumentou a tensão "com a continuada retórica irresponsável e desestabilizadora sobre o uso de armas nucleares".

No início de 2023, segundo o G7, o país declarou publicamente a sua intenção de continuar a ampliar e melhorar "os seus ilegais programas nuclear e de mísseis"

"Reiteramos a nossa exigência para que abandone as suas armas nucleares, os programas nucleares existentes e qualquer outro programa de armas de destruição maciça e de mísseis balísticos, de forma completa, verificável e irreversível", disseram.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+