A+ / A-

Guerra na Ucrânia já matou, pelo menos, oito mil civis e provocou 13 mil feridos

13 mar, 2023 - 20:49 • Lusa

A principal causa das mortes foi a detonação de armas explosivas de grande alcance. A ONU salvaguarda, contudo, que estes números são "conservadores".

A+ / A-

A guerra na Ucrânia já fez, pelo menos, 22 mil vítimas civis, entre mortos e feridos, contabilizou esta segunda-feira a ONU, salientando que se trata de "números conservadores" que incluem apenas casos documentados.

Segundo o Escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos, o número de vítimas civis desde o início do conflito, em fevereiro de 2022, chega a 21.965, incluindo 8.231 mortos e 13.734 feridos.

A ONU enfatizou que estes números incluem apenas os casos documentados de acordo com a metodologia definida pela organização para este tipo de situações.

A agência que monitoriza os casos de vítimas civis desde o início da invasão russa afirmou que a maior parte das vítimas estava em áreas controladas pelo Governo ucraniano, regiões onde 11.247 civis ficaram feridos em ataques.

A principal causa das mortes foi a detonação de armas explosivas de grande alcance, adiantou, e o mês com maior número de vítimas mortais foi março de 2022, numa tendência que desde então tem sido decrescente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+