A+ / A-

Protestos nos Estados Unidos depois de divulgação do vídeo da morte de Tyre Nichols

28 jan, 2023 - 08:15 • Lusa com Redação

O vídeo mostra cinco agentes da polícia a espancar Tyre Nichols, um jovem afro-americano que morreu três dias depois de ter sido parado numa "operação stop".

A+ / A-
Espancamento de Tyre Nichols, protesto em Memphis Foto: Tannen Maury/EPA
Espancamento de Tyre Nichols, protesto em Memphis Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Atlanta, Georgia. Foto: Erik Lesser/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Atlanta, Georgia. Foto: Erik Lesser/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Atlanta, Georgia. Foto: Erik Lesser/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Atlanta, Georgia. Foto: Erik Lesser/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols.Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Boston, Massachusetts. Foto: Cj Gunther/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Boston, Massachusetts. Foto: Cj Gunther/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Memphis. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Memphis. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Memphis, Tennessee. Foto: Tannen Maury/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Boston, Massachusetts  Foto: Cj Gunther/EPA
Manifestação depois da divulgação do vídeo que mostra polícias a espancarem Tyre Nichols. Boston, Massachusetts Foto: Cj Gunther/EPA

Cresce a tensão nos Estados Unidos depois da divulgação, nas últimas horas, de um vídeo onde se vê Tyre Nichols, um cidadão afro-americano, a ser espancado por cinco polícias, em Memphis, no estado do Tennessee.

Nichols morreu três dias depois, no hospital, e os agentes, todos também afro-americanos, foram acusados de homicídio.

O episódio ocorreu a 7 de janeiro, na sequência de uma alegada infracção de transito, mas só agora vieram a público as imagens da ocorrência.

As imagens mais marcantes são as captadas por uma câmara de vigilância instalada num poste de iluminação pública, onde se pode ver como os agentes pontapearam Nichols, inclusive na cabeça, e lhe bateram com um bastão.

Na última noite, em Memphis, centenas de pessoas bloquearam o trânsito numa autoestrada, com os manifestantes a pedirem para falar com o autarca da cidade, Jim Strickland, e com o chefe do departamento de polícia, Cerelyn Davis.

Centenas de pessoas saíram para protestar noutras cidades dos EUA, incluindo Nova Iorque, Atlanta, Washington D.C. e Detroit.

Em Nova Iorque, mais de 100 pessoas manifestaram-se em Times Square, no centro de Manhattan.

O Presidente dos EUA, Joe Biden, mostrou-se "indignado" após visualizar os vídeos e apelou às pessoas para que não recorressem à violência para exprimir a sua raiva "justificável".

Os agentes envolvidos no espancamento de Nichols foram demitidos do departamento de polícia e enfrentam uma série de acusações criminais pela morte de Nichols.

O Procurador-Geral, Merrick Garland, prometeu na sexta-feira uma investigação à morte de Nichols e apelou também a que quaisquer protestos sobre o incidente fossem pacíficos.

A polícia nos EUA tem sido acusada por organizações de direitos humanos de uso desproporcionado da violência contra a população negra no país.

Quase um terço de todas as pessoas mortas pela polícia nos EUA em 2021 eram afro-americanas, apesar de representarem apenas 13% da população do país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+