A+ / A-

Irão poderá perturbar Mundial de futebol e "aterrorizar o mundo inteiro", alerta Israel

21 nov, 2022 - 23:18 • Lusa

"A única coisa que os impede é uma possível reação do Qatar", disse o chefe dos serviços israelitas de informação militar.

A+ / A-

O chefe dos serviços de informação militar de Israel, Aharon Haliva, alertou esta segunda-feira que o Irão está a "considerar perturbar" o Mundial2022 de futebol, mas que teme uma reação negativa do Qatar.

"Os iranianos estão a considerar perturbar o Mundial do Qatar", sublinhou Haliva durante uma conferência no Instituto de Estudos de Segurança Nacional (INSS) em Telavive.

"A única coisa que os impede é uma possível reação do Qatar", acrescentou.

Também o ministro da Defesa israelita, Benny Gantz, advertiu que o Irão, inimigo de Israel, pode realizar ações durante o evento para destabilizar a região.

O Irão, que vive uma violenta onda de protestos contra o seu regime islâmico, "procura manter a instabilidade como algo constante", destacou Gantz, durante a reunião semanal do seu partido político no Parlamento.

"É provável que o Mundial de futebol seja um daqueles eventos em que tenta causar instabilidade", acrescentou, de acordo com declarações divulgadas pelos 'media' israelitas.

Na quarta-feira, Israel e os Estados Unidos culparam o Irão pelo ataque com 'drones' contra um petroleiro a diesel no golfo de Omã.

Embora este tenha sido um evento isolado, uma autoridade israelita adiantou à agência Efe que "é muito interessante que o incidente tenha ocorrido poucos dias antes do início do Mundial de futebol no Qatar, país vizinho do Irão".

A mesma fonte defendeu que o Irão quer mostrar que pode desestabilizar a área e aterrorizar o mundo inteiro".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+