A+ / A-

Reino Unido e França prestes a fechar acordo sobre migrantes no Canal da Mancha

08 nov, 2022 - 10:15 • Joana Azevedo Viana

Após encontro de Rishi Sunak com Macron, Downing Street adianta que o acordo a ser negociado está "nas etapas finais". Mais detalhes serão divulgados nas próximas semanas.

A+ / A-

O gabinete do primeiro-ministro britânico confirmou esta semana que o acordo com França para gerir a migração irregular no Canal da Mancha está "nas etapas finais", horas depois de Rishi Sunak se ter encontrado pela primeira vez, na qualidade de chefe do Governo do Reino Unido, com o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Na sequência desse encontro, à margem da cimeira do clima da ONU (Cop 27) a decorrer no Egito, Sunak disse aos jornalistas que não há "uma única solução simples para resolver da noite para o dia o problema complexo" da grande quantidade de pessoas que atravessam diariamente o Canal em pequenos botes

Mais detalhes sobre o acordo serão divulgados nas próximas semanas, adiantou o primeiro-ministro britânico, invocando a oportunidade de trabalhar de perto com a UE para responder à migração clandestina e confirmando contactos recentes com alguns líderes europeus.

"Tenho confiança e otimismo renovados de que, trabalhando de perto com os nossos parceiros europeus, podemos fazer a diferença, agarrar este desafio da imigração ilegal e impedir as pessoas de virem ilegalmente."

O Palácio do Eliseu adiantou, por sua vez, que os dois líderes chegaram a um acordo "para apostar na coordenação de esforços face ao desafio da migração irregular" no canal, que liga o Sul de Inglaterra ao Norte de França.

Desde o início deste ano, quase 40 mil pessoas atravessaram o Canal da Mancha em pequenos botes, no mais alto número de migrantes clandestinos na zona desde 2018, quando começaram a ser recolhidos dados sobre o fenómeno.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+