Tempo
|
A+ / A-

Ser grato, treinar e sorrir. As dicas de um boxeur ucraniano na Web Summit

02 nov, 2022 - 12:51

Oleksandr Usyk chegou a integrar as fileiras ucranianas, mas foi pressionado para voltar a lutar e levar a mensagem da Ucrânia a todos os pontos do mundo.

A+ / A-

Era campeão olímpico, mundial e europeu de boxe. Estava em Londres para uma prova quando começou a guerra e, quando muitos pensavam em sair do país, Oleksandr Usyk quis regressar.

“Demorei 24 horas a chegar à Ucrânia, mas, finalmente, estava em casa”, contou no palco central da Web Summit, esta quarta-feira.

Num primeiro momento, Oleksandr pensou em retirar a família do país, pois tem três filhos, mas a mulher não estava de acordo e, por isso, ficaram.

Acabou por ingressar nas fileiras dos militares ucranianos, mas depressa percebeu que o seu lugar não era ali. As pessoas pediam-lhe para enfrentar o adversário Antonhy Joshua, a prova para a qual se estava a preparar quando a guerra estalou. Diziam-lhe que uma vitória dele ia dar moral e força a todos.

“Se eu ficasse no exército era mais um a lutar, enquanto que a praticar boxe posso levar a mensagem a todo o mundo”, explicou.

E assim decidiu passar a lutar para elevar a voz de todos os ucranianos e garantir apoios para o seu país.

Questionado sobre como é que consegue manter-se como uma inspiração para os ucranianos, Oleksandr Usyk, dá a sua receita: ser grato, treinar e sorrir.

Usyk diz que a sua regra, em primeiro lugar, é agradecer a Deus por tudo o que tem na vida. O segundo segredo do seu sucesso é a sua família, a mulher e os filhos. “Quando acordo e, antes de ir correr e treinar, vejo-os a dormir, seguros e isso faz-me sorrir”, diz.

O boxeur garante que não sente “raiva ou ódio” e termina: “amem-se uns aos outros, sorriam e glória para a Ucrânia”.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+