Tempo
|
A+ / A-

Letónia preocupada com entrada de russos decreta estado de emergência

28 set, 2022 - 09:37 • Redação com Reuters

Depois de Vladimir Putin ter anunciado a mobilização de 300 mil reservistas para combater na Ucrânia, pelo menos 66 mil cidadãos russos entraram na União Europeia na semana passada.

A+ / A-

A Letónia decretou o estado de emergência, por três meses, na fronteira com a Rússia. A medida pretende dar meios às autoridades letãs para concentrarem recursos adicionais para proteger a fronteira, caso mais pessoas tentem entrar no país báltico desde o lado russo.

Nos últimos dias, depois de Vladimir Putin ter anunciado a mobilização de 300 mil reservistas para combater na Ucrânia, pelo menos 66 mil cidadãos russos entraram na União Europeia na semana passada, o que representa um aumento de 30% face à semana anterior.

O Ministério da Defesa russo fez saber, entretanto, que reservistas recém-mobilizados na região de Kaliningrado começaram o treino de combate na base da Frota do Báltico da Rússia.

"Todos os militares mobilizados cumprem os padrões de tiro com armas pequenas. Além disso, os cidadãos convocados da reserva recuperam suas habilidades na operação e manutenção de armas, equipamentos militares e especiais", disse o ministério, na rede social Telegram.

Também foram realizados cursos para aumentar as habilidades de tiro e preparar os militares para "ações confiantes no campo de batalha".

O presidente Vladimir Putin ordenou a primeira mobilização militar da Rússia desde a Segunda Guerra Mundial na semana passada, que pode enviar centenas de milhares de pessoas para lutar na Ucrânia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+