Tempo
|
A+ / A-

Itália. Giorgia Meloni promete que vai "governar para todos"

26 set, 2022 - 22:16 • Lusa

Líder dos Irmãos de Itália está prestes a ser tornar na primeira mulher à frente do Governo italiano, depois de o seu partido ter obtido cerca de 26% dos votos.

A+ / A-

A líder do Irmãos de Itália (FdI), Giorgia Meloni, disse esta segunda-feira que não vai "trair" o povo italiano, afirmando que tem "uma responsabilidade" para com aqueles que votaram na coligação de direita e extrema-direita nas eleições de domingo.

"Este é um momento de responsabilidade. (...) É um momento em que, se quer fazer parte da história, deve perceber que temos uma responsabilidade para as milhões de pessoas que nos escolheram. Não vamos traí-lo, como nunca o fizemos", disse Meloni.

A dirigente está prestes a ser tornar na primeira mulher à frente do Governo italiano depois de o seu partido ter obtido cerca de 26% dos votos.

"Se somos chamados a governar a nação, vamos fazê-lo para todos, para unir o povo, valorizando o que une e não o que divide. Não estamos na linha de chegada, mas no destino final. A partir de amanhã [terça-feira], devemos mostrar o que valemos", declarou.

Meloni disse que "lamentou" o facto de a participação dos eleitores italianos no ato eleitoral ter sido a mais baixa de todos os tempos numas legislativas.

"O desafio é fazer com que as pessoas voltem a acreditar nas instituições. Muitos italianos optam por não confiar. É preciso reconstruir a relação entre Estado e cidadão", salientou.

O FdI, que superou os seus parceiros da coligação, com a Liga, de Matteo Salvini, a ficar nos 8,9% e o Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi, nos 8%, era o único grande partido que não fazia parte do recente Governo de unidade nacional liderado por Mario Draghi.

Segundo os resultados parciais, a coligação de direita e extrema-direita - liderada pelo FdI e que reúne ainda a Liga FI - obteve cerca de 43% dos votos nas legislativas.

O bloco de centro-esquerda, liderado pelo Partido Democrático, de Enrico Letta, deverá ter 26% dos votos.

O partido FdI, liderado por Giorgia Meloni, foi fundado em 2012 e tem raízes no Movimento Social Italiano (MSI), fundado pelos seguidores do ditador fascista Benito Mussolini.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+