Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Rainha indigita Liz Truss primeira-ministra do Reino Unido

06 set, 2022 - 13:15 • Redação

Será a terceira mulher primeira-ministra do Reino Unido, após Margaret Thatcher e Theresa May.

A+ / A-

Liz Truss já é oficialmente a nova primeira-ministra britânica. A sucessora de Boris Johnson foi esta terça-feira indigitada para formar Governo pela Rainha Isabel II.

De acordo com a BBC, a nova líder do Partido Conservador foi recebida esta manhã pela monarca no Castelo de Balmoral, na Escócia. Entretanto, Liz Truss já segue na viagem de regresso para Londres, onde é esperado que, durante a tarde, se dirija à nação.

No discurso em frente ao n.º 10 da Downing Street, pelas 16h00, é esperado que a nova chefe do executivo britânico nomeie os membros que vão constituir o novo governo do Reino Unido.

Entretanto, a emissora estatal britânica já adianta alguns dos nomes. Kwasi Kwarteng, atual secretário de Estado dos Negócios, Energia e Estratégia Industrial, deverá ser o novo chanceler do Tesouro.

James Cleverley deverá ficar com a pasta de Liz Truss, dos Negócios Estrangeiros, enquanto Suella Braverman, atual procuradora-geral de Inglaterra e País de Gales, deverá ser apontada como secretária de Estado para os Assuntos Internos, substituindo a demissionária Priti Patel.

Ao longo dos próximos dias, Liz Truss já tem alguns desafios pela frente. Até quinta-feira, espera-se que acelere um eventual plano de combate à inflação no Reino Unido, nomeadamente no capítulo da crise energética.

Segundo as expectativas da BBC, as faturas da energia das famílias britânicas poderão ser congeladas, aos preços atuais, durante 18 meses, "cobrindo este inverno e o do próximo ano".

No sentido inverso, Boris Johnson despediu-se da residência oficial do primeiro-ministro esta manhã. Depois de 1.139 dias na liderança dos destinos do Reino Unido, o antigo líder dos Conservadores disse que "o tempo para a política acabou".

"Está na altura de apoiar a equipa e programa de Liz Truss e ajudar as pessoas deste país, porque é isso que as pessoas querem", salienta Boris Johnson.

O antigo primeiro-ministro britânico revela que os planos, no futuro próximo, estão longe dos bastidores da política: "Sobre o tema de saltos para carreiras futuras, deixem-me dizer que sou agora como um daqueles foguetões impulsionadores que cumpriu a sua função".

"Vou agora reentrar suavemente na atmosfera e mergulhar invisivelmente num canto remoto e obscuro do Pacífico", revela.

A ministra dos Negócios Estrangeiros cessante, de 47 anos, será a terceira mulher primeira-ministra do Reino Unido, após Margaret Thatcher e Theresa May, e a quarta política a ocupar o cargo em seis anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+