Tempo
|
A+ / A-

Gorbachev. Durão Barroso elogia "umas das maiores personalidades do século XX"

31 ago, 2022 - 06:36 • Lusa

O último presidente da União Soviética vivia longe dos holofotes dos "media" há anos, devido a problemas de saúde. Morreu aos 91 anos.

A+ / A-

O ex-primeiro-ministro e antigo presidente da Comissão Europeia recordou Mikhail Gorbachev, que morreu aos 91 anos, como uma das maiores personalidades do século XX, que teve um impacto decisivo em todo o mundo.

"Foi sem dúvida umas das maiores personalidades do século XX e a sua ação teve um impacto muito para além da então União Soviética, da Rússia e da Europa. Teve um impacto decisivo em todo o mundo", referiu Durão Barroso à Antena 1.

O atual presidente do Fórum Eurafrica recordou Gorbachev como "principalmente uma pessoa decente, com uma boa intenção".

"Apesar de ter feito a sua carreira politica no sistema totalitário comunista, era alguém que tinha um certo humanismo, queria genuinamente a paz e um sistema pluralista", frisou.

Durão Barroso contou ainda que se encontrou várias vezes com o último líder da União Soviética, a primeira vez enquanto presidente da Comissão Europeia em Moscovo. "Depois, encontrámo-nos várias vezes em circuitos de antigos Prémios Nobel da Paz. Obviamente não recebi nunca um em nome individual, mas recebi em nome da União Europeia e há uma rede de vencedores destes prémios", explicou.

O ex-líder da União Soviética Mikhail Gorbachev morreu aos 91 anos, adiantaram as agências de notícias russas. Tass, RIA Novosti e Interfax citaram o Hospital Clínico Central.

Segundo as informações iniciais, o antigo líder será enterrado no cemitério Novodevichy, em Moscovo, onde se encontram os restos mortais de figuras importantes da história russa, assim como o túmulo da sua esposa, Raísa.

O último presidente da União Soviética vivia longe dos holofotes dos "media" há anos, devido a problemas de saúde.

Como último líder da União Soviética, Mikhail Gorbachev travou uma batalha perdida para salvar um império fragilizado, mas produziu reformas extraordinárias que levaram ao fim da Guerra Fria.

O antigo secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética (PCUS), entre 1985 e 1991, desencadeou uma série de mudança que resultaram no colapso do Estado soviético autoritário, na libertação das nações do Leste Europeu do domínio russo e no fim de décadas de confronto nuclear Leste-Oeste.

Gorbachev ganhou o Prémio Nobel da Paz em 1990 pelo seu papel no fim da Guerra Fria e passou os seus últimos anos a colecionar elogios e honras em todo o mundo, contrariando a visão da Rússia.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+