Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

EUA

Liz Cheney, republicana arquirrival de Trump, perde eleições no Wyoming

17 ago, 2022 - 09:21 • Redação

Os dez republicanos que votaram a favor do impeachment de Trump depois de os seus apoiantes terem invadido o Capitólio a 6 de janeiro de 2021 têm sido alvo de duras campanhas de vingança. Quatro deles já perderam os seus assentos.

A+ / A-

Os eleitores do estado norte-americano de Wyoming "chumbaram" a congressista Liz Cheney nas urnas, um dos poucos elementos do Partido Republicano crítico do ex-Presidente Donald Trump.

Nas eleições primárias do partido naquele estado, Cheney -- filha do antigo vice-presidente dos EUA, Dick Cheney -- foi derrotada por uma estreante na política, Harriet Hageman, a candidata apoiada por Trump.

Em tempos uma estrela em ascendência entre os republicanos, Liz Cheney, de 56 anos, foi uma de apenas dois elementos do partido a juntar-se ao comité do Congresso que está a investigar o ex-Presidente por suspeitas de ter orquestrado um golpe de Estado para não abdicar da presidência para Joe Biden, após as eleições de 2020.

Os dez republicanos que votaram a favor do impeachment de Trump depois de os seus apoiantes terem invadido o Capitólio a 6 de janeiro de 2021 têm sido alvo de duras campanhas de vingança, aponta a BBC.

Até agora, quatro decidiram reformar-se e outros quatro, entre eles Cheney, foram derrotados pelos candidatos apoiados por Trump em eleições primárias nos estados de Washington, Michigan, Carolina do Sul e Wyoming. Apenas dois mantêm os seus assentos no Congresso até ver.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+