Tempo
|
A+ / A-

Reino Unido

Máquinas de Archie Battersbee continuam ligadas. Rapaz vai ser transferido

04 ago, 2022 - 09:38 • Cristina Nascimento

Criança de 12 anos vai para uma unidade de cuidados paliativos para que "possa passar os seus últimos momentos" com a família.

A+ / A-

Archie Battersbee, o rapaz de 12 anos que está em coma desde abril num hospital britânico, continua com suporte de vida e vai ser transferido para outra unidade de saúde. O Royal London Hospital tinha anunciado que iria desligar as máquinas às 11h00 se os pais não o transferimssem até às 9h00.

A família decidiu transferi-lo para uma unidade de cuidados paliativos para que "possa passar os seus últimos momentos" com a família, num ambiente mais privado, "com dignidade", refere a britânica Sky News.

Na quarta-feira, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem anunciou que não vai interferir na decisão do Supremo.

A decisão do hospital sobre desligar as máquinas foi tomada depois de o Supremo Tribunal britânico ter rejeitado um último recurso dos pais para que o suporte de vida não fosse desligado, com base em pareceres de peritos que consideram que o rapaz não demonstra atividade cerebral "digna de registo".

O rapaz sofreu graves danos cerebrais depois de ser encontrado pela mãe inconsciente e com uma ligadura na cabeça a 7 de abril, possivelmente depois de ter participado num desafio da rede social Tik Tok.

A mãe Hollie Dance acredita que o filho terá feito um desafio que consiste em cortar o fornecimento de oxigénio ao cérebro até se perder a consciência.

A criança foi transportada para o Royal London Hospital, em Londres, tendo sido diagnosticada com “morte cerebral”. Desde então para cá travou-se uma batalha judicial entre o hospital e os pais de Archie, que se recusam a aceitar a recomendação dos médicos para desligar as máquinas de suporte de vida que têm mantido os sinais vitais da criança, que está em coma há quase quatro meses.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+