Tempo
|
A+ / A-

Biden disse a homólogo chinês que posição dos EUA sobre Taiwan "não mudou"

28 jul, 2022 - 21:49 • Lusa

O Presidente norte-americano, Joe Biden, disse hoje ao homólogo chinês, Xi Jinping, que a posição de Washington sobre Taiwan "não mudou" e que continua a opor-se "firmemente" a qualquer esforço unilateral para alterar o estatuto daquele território.

A+ / A-

Esta informação foi transmitida pela Casa Branca (Presidência norte-americana) após uma conversa telefónica entre os líderes dos Estados Unidos da América (EUA) e da China que decorreu hoje e que durou mais de duas horas.

"Os Estados Unidos opõem-se firmemente aos esforços unilaterais para alterar o estatuto ou ameaçar a paz e estabilidade no estreito de Taiwan", que separa a China da ilha, referiu a administração norte-americana.

Esta conversa -- a quinta desde que Biden chegou à Casa Branca em janeiro de 2021 - acontece num momento em que se fala de uma possível visita à ilha de Taiwan da líder da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, em agosto, situação que está a intensificar a tensão entre Washington e Pequim.

Pelosi ainda não anunciou oficialmente nenhuma viagem a Taiwan -- território que Pequim reivindica como uma província separatista a ser reunificada pela força caso seja necessário -, mas o Governo chinês tem vindo a alertar que responderá com "medidas fortes" se a visita se confirmar.

Momentos depois da conclusão da conversa telefónica, a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua (Nova China) avançou que os Presidentes chinês e norte-americano tinham tido uma conversa telefónica "sincera e aprofundada" e que no decorrer da conversação Xi Jinping avisou Joe Biden para não "brincar com o fogo" em relação a Taiwan.

"Aqueles que brincam com o fogo acabam por se queimar", disse o chefe de Estado chinês ao homólogo norte-americano, citado pela agência noticiosa oficial chinesa.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+