A+ / A-

Presidente da Itália rejeita demissão de Mario Draghi

14 jul, 2022 - 18:00 • Ricardo Vieira e João Malheiro

Antes deste anúncio, o primeiro-ministro italiano tinha ganho a votação de uma moção de confiança no Senado, esta quinta-feira.

A+ / A-

O Presidente da República italiano rejeitou a demissão do primeiro-ministro Mario Draghi, anunciada esta quinta-feira.

A decisão de Mario Draghi aconteceu horas depois de o Movimento Cinco Estrelas, parceiro de coligação no Governo, ter retirado o seu apoio.

Em comunicado oficial, o chefe do Executivo demissionário disse que o pacto de confiança que sustentava o Governo já não existia.

O chefe de Estado de Itália pediu ao chefe do Executivo para falar ao parlamento sobre o cenário político do país.

O primeiro-ministro deverá, assim, negociar uma solução para a crise em Itália e apresentá-la na próxima quarta-feira.

Antes deste anúncio, Mario Draghi tinha ganho a votação de uma moção de confiança no Senado.

No entanto, os senadores do Movimento Cinco Estrelas não compareceram, por estarem contra um decreto de ajuda social, o que terá dado origem a esta rutura.

O Governo estava no poder desde fevereiro de 2021.

[Notícia atualizada às 20h00]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+