Tempo
|
A+ / A-

ONU condena ataque "deplorável" contra centro comercial na Ucrânia

27 jun, 2022 - 19:51 • Ricardo Vieira

Pelo menos 16 pessoas morreram e 40 ficaram feridas em bombardeamento russo contra shopping na cidade de Kremenchuk.

A+ / A-
Foto: Proteção Civil da Ucrânia
Foto: Proteção Civil da Ucrânia
Foto: EPA
Foto: EPA

O ataque russo contra um centro comercial na Ucrânia foi um “ato deplorável”, afirma o porta-voz das Nações Unidas, Stephane Dujarric.

“Foi no mínimo um ato deplorável”, declarou o porta-voz da ONU, no em reação ao bombardeamento de um shopping na cidade de Kremenchuk, na região de Poltava.

“Qualquer infraestrutura civil, incluindo obviamente centros comerciais, e civis não devem nunca ser alvos”, afirmou Stephane Dujarric.

O ataque provocou pelo menos 16 mortos e mais de 40 feridos. Os números foram avançados pelo governador da região, citado pela agência AFP.

O centro comercial, segundo o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, estava cheio com mais de mil pessoas.

O shopping "não representa nenhum perigo para o exército russo" e "nenhum valor estratégico" para os russos, segundo Zelenskiy.

"As pessoas só queriam viver uma vida normal, que é o que tanto irrita os ocupantes. (...) Rússia continua a atacar as pessoas comuns. É inútil esperar que sejam razoáveis ou humanos", afirma o presidente ucraniano.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, considera que o bombardeamento do centro comercial na cidade de Kremenchuk foi um ato “cruel e bárbaro”.

“Este terrível ataque mostrou mais uma vez as profundezas da crueldade e da barbárie em que o líder russo [Vladimir Putin] irá afundar”, declarou Boris Johnson

Noutra reação, a deputada ucraniana, Lesia Vasylenko, fala em “mais um ato de terrorismo cometido pela Rússia”.

Em declarações à BBC, Lesia Vasylenko garante não haver alvos militares nas imediações do centro comercial bombardeado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+