Tempo
|
A+ / A-

Destruída última ponte que ligava Severodonetsk com o resto da Ucrânia

13 jun, 2022 - 18:23 • Redação

O governador regional Serhiy Haidai dá conta que as tropas russas ainda não capturaram a cidade.

A+ / A-

A última ponte que ligava a cidade de Severodonetsk ao resto da Ucrânia foi destruída esta segunda-feira, segundo indica o governador da região., Serhiy Haidai.

Na cidade-chave da região de Donbass, a batalha prossegue com lutas intensas por, “literalmente, cada metro” de terreno, avança, por seu lado, o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Kiev diz que suas forças foram “empurradas para fora do centro da cidade”, devido a uma vantagem significativa na artilharia do inimigo.

O governador Serhiy Haidai dá conta que as tropas russas ainda não capturaram a cidade.

Segundo o mesmo, os cidadãos que se mantêm na cidade estão a sobreviver em condições "de extrema dificuldade".

Há semanas, que Severodonetsk é o alvo principal dos bombardeamentos russos na Ucrânia. Os relatórios conhecidos sugerem que cerca de 70% da cidade está sob controlo russo, com as forças ucranianas “empurradas” do centro da cidade durante o fim de semana.

A captura das duas “cidades gémeas” daria à Rússia o controlo de toda a região de Luhansk, um importante foco industrial. Muitas partes desta região já são controladas por separatistas apoiados por Moscovo.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    14 jun, 2022 Lisboa 13:51
    Se tiverem de retirar, arrasem com tudo o que seja infraestruturas e parque industrial, pelo menos aquilo que não puderem desmontar e levar convosco na retirada. Deixem só ruínas e montes de minas e armadilhas, para os russos.

Destaques V+