Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Guerra

Von der Leyen volta à Ucrânia para ver esforços de reconstrução

11 jun, 2022 - 09:47 • Cristina Nascimento , Marta Grosso

A presidente da Comissão Europeia vai encontrar-se com o Presidente Volodomyr Zelenskiy.

A+ / A-

A presidente da Comissão Europeia está outra vez na capital ucraniana. O anúncio é feita pela própria através da rede social Twitter.

Ursula Von der Leyen escreve que é bom estar de volta a Kiev e encontrar-se com o Presidente ucraniano, Zelenskyi, para avaliar o trabalho conjunto de reconstrução do país e o processo de adesão à União Europeia.


Na fotografia escolhida, Von der Leyen aparece a cumprimentar Olga Stefanishyna, a vice-primeira-ministra ucraniana, que tem em mãos o processo de integração europeia.

Há um mês, a Ucrânia completou a segunda parte do questionário para obter o estatuto de candidato à adesão à União Europeia (UE). Na altura, que coincidiu com a celebração do Dia da Europa, Volodymyr Zelensky escrevia esperar que a adesão fosse aceite em junho.

“Obrigado pelos sinais claros de apoio neste importante caminho para nós”, disse a Ursula Von der Leyen.

Albânia, Macedónia do Norte, Montenegro, Sérvia e Turquia já têm o estatuto de candidato. Na sexta-feira (dia 10), o primeiro-ministro do Kosovo anunciou que o país formalizará a sua candidatura à União Europeia até ao final do ano.

"A Europa é o nosso destino, a Europa é o nosso futuro", declarou Albin Kurti em conferência de imprensa conjunta.

Bósnia Herzegovina é outra potencial candidata.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    11 jun, 2022 Lisboa 11:24
    Que reconstrução pode haver se com um bocejo, Putin ordena um bombardeamento ou o disparo de misseis a centenas de Km que podem destruir qualquer "reconstrução"? Não haverá qualquer reconstrução enquanto não se impuser, pela Força se necessário, uma zona de exclusão aérea sobre toda a Ucrânia, o que se a NATO e os EUA não fossem tão medrosos, era para aplicar desde o 1.º dia, nem que fosse necessário abater a aviação Russa e/ou colocar apressadamente no terreno o Iron Dome israelita mais o Patriot norte-americano. Isso não foi feito e agora a Ucrânia foi destruída pelo ar. E está a ser pilhada depois de ter sido destruída. E a Rússia está a fazer negócios com o produto dos roubos, vendendo o que não lhe pertence aos esfomeados deste mundo para quem o que interessa é comida, não é moralidade. E as Von Layens deste Mundo, vão fazendo visitas a prometer uma entrada na UE, coisa que se calhar nem daqui a 10 anos pode ocorrer, em vez de trazer a tal exclusão aérea, em vez de trazer uma esquadra naval que fure o bloqueio Russo, em vez de mandar as Marinhas interceptar e apresar os navios que saem do território ucraniano ocupado, com o produto do roubo... E se calhar essas Von Layens até pensam que estão a fazer alguma coisa de relevante ...

Destaques V+