Tempo
|
A+ / A-

EUA. Comissão que investiga assalto ao Capitólio culpa Trump por “tentativa de golpe”

10 jun, 2022 - 05:28 • Lusa

O ex-presidente dos Estados Unidos disse que a invasão ao Capitólio, em 6 de janeiro de 2021, foi "um dos maiores movimentos da história" norte-americana.

A+ / A-

A comissão parlamentar que está a investigar o papel do ex-dirigente norte-americano Donald Trump no assalto ao Capitólio disse, esta quinta-feira, que a agressão não foi um momento espontâneo, mas uma “tentativa de golpe”.

Na apresentação das primeiras conclusões sobre a investigação, a comissão revelou um vídeo de 12 minutos, nunca antes visto, com momentos do assalto violento e testemunhos do círculo mais íntimo de Trump.

O painel argumentou que as repetidas mentiras de Trump sobre fraude eleitoral e o esforço público para impedir a vitória de Joe Biden, nas eleições de 2020, levaram ao ataque e colocaram em perigo a democracia norte-americana, referiu a agência Associated Press (AP).

A democracia continua em perigo”, disse o democrata e presidente da comissão Bennie Thompson durante a audiência, transmitida em horário nobre.

“Seis de janeiro foi o culminar de uma tentativa de golpe, uma tentativa descarada – como disse um agitador pouco depois de 06 de janeiro – de derrubar o governo”, acrescentou Thompson. E frisou: “A violência não foi um acidente”.

A vice-presidente do painel e congressista do partido republicano Liz Cheney, que liderou grande parte da audiência, acusou Donald Trump de convocar “uma multidão violenta”.

O Presidente Joe Biden, que se encontra em Los Angeles a participar na Cimeira das Américas, disse que muitos espetadores “vão ver pela primeira vez muitos detalhes” do assalto.

Já Donald Trump elogiou, esta quinta-feira, a invasão do Capitólio.

Seis de janeiro não foi apenas um protesto, foi um dos maiores movimentos da história do nosso país para tornar a América grandiosa novamente”, disse o antigo chefe de Estado, numa alusão ao ‘slogan’ que utilizou nas eleições de 2016, “Tornar a América Grandiosa Novamente”.

Naquele dia, milhares de apoiantes do ex-Presidente republicano reuniram-se em Washington num comício para denunciar o resultado da eleição de 2020, de que Trump saiu derrotado.

As imagens de uma multidão a invadir a sede do Congresso dos Estados Unidos chocaram o mundo.

Os apoiantes da comissão consideram o seu trabalho essencial para garantir que um dos episódios mais sombrios da história dos Estados Unidos nunca se repita.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+